Home | Crónica da Semana | 152 milhões de pessoas podem sofrer de demência em 2050
152 milhões de pessoas podem sofrer de demência em 2050

152 milhões de pessoas podem sofrer de demência em 2050

Os Casos de demência podem triplicar em 30 anos.  O mais recente estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) revela que o número de população que sofre de demência deverá aumentar exponencialmente em 30 anos. Prevê-se que os atuais 50 milhões de doentes passem a 152 milhões até 2050, uma tendência que acompanha o gradual envelhecimento da população mundial.

No sentido de travar estes resultados, a OMS lançou hoje o Observatório Global de Demências (Global Dementia Observatory), uma plataforma que tem como objetivo partilhar dados sobre a doença juntos dos Estados Membros, de modo consciencializa-los para a criação de políticas que fortaleçam sistemas de saúde e de assistência social que ajudam pessoas com demência e os seus cuidadores.

De acordo com Joaquim Cerejeira, Diretor Clínico da Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra, “é preciso apostar na prevenção da demência, com o recurso à diminuição dos fatores de risco como tabagismo, isolamento social e inatividade física, mas também promover a estimulação cognitiva e outras atividades que permitam exercitar o cérebro das pessoas”.

A demência é o termo utilizado para descrever os sintomas de um grupo alargado de doenças que causam um declínio progressivo no funcionamento da pessoa. A Doença de Alzheimer é a forma mais comum de demência, constituindo cerca de 50% a 70% de todos os casos.

Os sintomas iniciais de demência incluem perda de memória frequente e progressiva; confusão; alterações da personalidade; apatia e isolamento; e perda de capacidade para a execução das tarefas diárias. Com o agravamento da doença verifica-se agitação, comportamento motor aberrante, ansiedade, exaltação, irritabilidade, depressão, delírios, alucinações e alterações do sono ou do apetite.

A Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra pretende ainda ter um papel na educação para a saúde mental, com a realização de cursos de ensino e formação para profissionais e cuidadores, estudos de investigação e eventos científicos.

Joaquim Cerejeira
Diretor Clínico da Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close