A contribuição dos furgões para a economia europeia

225

Os furgões ou como são denominadas em Portugal, as carrinhas comerciais, contribuíram em 2014 com um total de 584 mil milhões de euros para as maiores economias como França, Alemanha e Reino Unido, um aumento de 16 por cento quando comparado com 2010 e um montante que se aproxima da economia total da Suíça.

Segundo um estudo encomendado pela Ford Motor Company ao Centre for Economics and Business Research do Reino Unido, destinado a medir o impato dos furgões na economia europeia, cinquenta anos depois do lançamento da primeira Ford Transit, este conclui que os furgões comerciais continuam a contribuir de forma muito significativa.

O relatório destaca o crescimento contínuo no uso, impulsionado pelo transporte para as compras online e nas empresas recém-criadas em negócios como pintura, canalização e estuques e nas indústrias tradicionais como construção, manutenção / reparação, serviços públicos e transportes.

“A maioria das pessoas vê as Transit e outros furgões de trabalho na estrada todos os dias e não percebem o quanto eles são vitais para os negócios em geral, bem como a economia global”, disse Barb Samardzich, directora de operações da Ford Europa. “Mesmo considerando a mudança e evolução da nossa economia, por exemplo, nas compras online, a procura dos furgões Transit continua a aumentar.”

Na Alemanha, a maior economia europeia, o sector das compras online cresceu 25 por cento em 2014 e a previsão é de crescer mais 23 por cento em 2015. Em 2014, as compras online na Polónia e em Espanha aumentaram, respectivamente 23 e 20 por cento mais que no ano anterior.

Este rápido crescimento tem contribuído para um aumento contínuo no número de furgões de trabalho, e fortaleceu o mercado deste tipo de veículos nos principais mercados europeus.

Os condutores franceses são os que operam o maior número de furgões, com 5,2 milhões de veículos registados em 2014, seguidos de 4,6 milhões em Espanha, 3,8 milhões em Itália, 3,5 milhões no Reino Unido, 2,7 milhões na Polónia e 2,3 milhões na Alemanha.

A Polónia exibe o maior crescimento entre os seis maiores países, 85 por cento desde o ano 2000. As vendas de comerciais médios como a Transit são mais fortes na Alemanha, com 281.000 veículos registados em 2014, seguidos pelos 231.000 no Reino Unido e 187.000 em França.

O Centre for Economics and Business Research que produz relatórios para o governo do Reino Unido, revela que os principais benefícios económicos do uso de furgões se estende para além do impacto directo nos negócios, tais como através da contribuição fiscal para as finanças públicas. No Reino Unido, os condutores deste tipo de veículos percorreram durante 2014 102 mil milhões de quilómetros, um aumento de 20 por cento em comparação com 2008, gerando mais de 7 mil milhões em impostos sobre os combustíveis.

A Ford Transit tornou-se um dos veículos comerciais mais populares no mundo, com cerca de 8 milhões de furgões construídos. Esse número de Transit, colocadas umas atrás das outras, completaria um círculo em redor do globo.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close