A smart Portugal atingiu o 1º lugar mundial da marca

A smart Portugal atingiu o 1º lugar mundial da marca

419

A smart encerrou 2017 em Portugal, com vendas na ordem das 3.126 unidades, um crescimento de 3% face ao ano anterior. Em termos de quota de mercado, a marca atingiu em Portugal a 1ª posição mundial, com 1,4%, superando o mercado italiano que tem nos últimos anos mantido esta posição.

Portugal também é considerado como o melhor mercado em perceção de marca e com melhor imagem num estudo que compara todos os mercados a nível mundial. Depois da 3ª posição em 2015, 2ª em 2016, o ano de 2017 consagrou a 1ª posição, ao obter o prémio de melhor mercado a nível mundial.

Este resultado reflete o excelente trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela smart em Portugal, sobretudo no esforço em aproximar a marca aos potenciais clientes e ao ambiente urbano, chamando a atenção para o problema da mobilidade urbana. Ações disruptivas e de valor acrescentado para o cliente, como a ativação efetuada com as “#smartbanheiras”, o “#smarteffect” ou o “#smartparking”, contribuem para demonstrar o quão difícil é circular e estacionar nas grandes cidades…vantagens que acabam por se tornar num divertimento para quem conduz um smart.

Parte deste sucesso deve-se, igualmente, à dinâmica e motivação das equipas de vendas dos concessionários que diariamente se empenham na promoção e divulgação das vantagens de se conduzir um smart.

Desde outubro de 2017, com o lançamento dos modelos elétricos, a smart veio adicionar a componente ambiental com o lançamento da gama 100% livre de emissões de CO2, contribuindo desta forma para melhor a qualidade do ar que respiramos. Em 2020, a smart prepara-se para ser uma marca totalmente elétrica, a primeira a abdicar de motorizações a combustão e a dedicar-se apenas à mobilidade elétrica e sustentável.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close