A Volvo lidera em Estudo sobre Condução Autónoma

A Volvo lidera em Estudo sobre Condução Autónoma

146

A Volvo surge em primeiro lugar, no estudo publicado pela DriveTribe, no qual os consumidores consideram a marca automóvel, mais fiável no desenvolvimento de automóveis com tecnologia de condução autónoma.

A DriveTribe, comunidade on-line com milhões de utilizadores registados e que publica regularmente estudos sobre o setor automóvel, perguntou “Em que automóvel autónomo se sentiria mais seguro?” e as respostas foram esclarecedoras, no estudo que envolveu milhares de participantes a nível mundial, mais de metade (52%) optou por destacar a Volvo sinónimo da segurança e reputação da marca.

A segurança automóvel é um dos valores mais importantes para a Volvo Cars, um dos pilares fundamentais ao longo dos 91 anos de história da marca sueca e promete continuar a ser nos anos vindouros à medida que o sector automóvel avança para uma mobilidade mais eletrificada, mais conectada e mais autónoma.

Para Jon Wakefield – Managing Director – Volvo Car UK, “A condução autónoma está intrinsecamente ligada à segurança. Acredito que, com a tecnologia atual existe o potencial para fazer da condução autónoma a maior inovação em matéria de segurança automóvel desde a invenção do cinto de segurança de 3 pontos em 1959.”

Tim Rodie – Head of Content – Drive Tribe, refere a propósito que: “A Volvo tem sido, desde sempre e acima de tudo, sinónimo de segurança, é interessante verificar que as pessoas estão a manter essa imagem à medida que estamos a entrar numa nova era, a era da condução autónoma.” Tim Rodie – Head of Content – Drive Tribe.

Os consumidores reconhecem a validade desta premissa da Volvo e o compromisso da marca para a evolução associada à tecnologia de condução autónoma.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close