Assembleia de Ponta Delgada aprovou reforço do orçamento

Assembleia de Ponta Delgada aprovou reforço do orçamento

397

A Assembleia Municipal de Ponta Delgada aprovou na primeira reunião ordinária de 2019, o aumento do orçamento camarário em 5,6 milhões de euros, passando este de 43 para 49 milhões euros.

A aprovação contou com os votos favoráveis da maioria e a abstenção do PS e do BE. Também aprovada, com votação idêntica, foi a revisão do orçamento dos SMAS – Serviços Municipalizados de Água e Saneamentode Ponta Delgada, que é de 8,9 milhões de euros. A revisão dos dois orçamentos perfazem um valor global de 14,5 milhões de euros para novos investimentos.

Com esta aprovação, o PPI – Plano Plurianual de Investimentos tem um aumento de 2,8 milhões de euros e o PAM – Plano de Atividades Municipais uma subida de 2,8 milhões de euros. Ou seja, um total de 5,6 milhões de euros.

Na Assembleia Municipal , o Presidente José Manuel Bolieiro fez questão de referir que se está perante uma situação inovadora, uma vez que, devido a alterações legais implementadas, conseguimos apresentar em fevereiro os Mapas de Fluxos de Caixa, documentos que integram os Documentos Previsionais da Câmara e dos SMAS, que serão enviados à Assembleia Municipal em abril.

Tal antecipação legal, segundo o Presidente da Câmara de Ponta Delgada, em facilitar a contratação pública e aligeirar os processos respetivos.

Entretanto, e ainda durante os trabalhos da Assembleia Municipal, o Presidente da Câmara foi questionado relativamente ao processo da Calheta Pêro de Teive, José Manuel Bolieiro referiu que já foi contactado pela ASTA/Discovery Portugal com vista à apresentação, em breve, de um novo projeto, este já compatível com o quadro legal a que a Câmara Municipal está obrigada e que também vem ao encontro do pretendido pelo Movimento Queremos a Calheta.

A Câmara deu conhecimento à Assembleia Municipal que vai distribuir por todas as habitações das 24 freguesias do concelho um desdobrável que aborda os riscos e as medidas de autoproteção em caso de acidentes e catástrofes.

Trata-se de um resumo cartográfico moderno do Plano Municipal de Emergência de Ponta Delgada que, como reafirmou José Manuel Bolieiro, visa dar a conhecer à população os instrumentos de planeamento municipal existentes e adequados à problemática da Proteção Civil, bem como consciencializar o cidadão sobre a sua importância como ator social e interveniente ativo no sistema.

Ainda na primeira Assembleia Municipal de 2019, foram aprovados, por unanimidade, os votos de pesar pelo falecimento de Antero Rego (PS e PSD), de Roberto Moniz (PSD) e Gualberto Cordeiro (PS).

Aprovou, também por unanimidade, um voto de saudação pela celebração do Dia Internacional da Mulher e outro de congratulação pela criação da Estudantina Universitária dos Açores, tendo sido rejeitado, por outro lado, com a abstenção do PS, os votos contra do PSD e favoráveis do BE, a proposta deste último com vista à gratuitidade dos transportes coletivos de passageiros em dias em que se realizem atos eleitorais.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close