Carlos Morais - Presidente da Associação Bate Bate Coração

Associação Bate, Bate Coração vai atuar em Angola!

290

A Associação Bate, Bate Coração vai implementar, em Angola, um projeto pioneiro de educação à população e formação dos profissionais de saúde para as arritmias cardíacas, uma perturbação do ritmo cardíaco responsável pela morte de mais de 17 milhões de pessoas em todo o mundo.

“Queremos criar condições para informar e esclarecer a população de angola sobre as perturbações do ritmo cardíaco, melhorando a prevenção, o diagnóstico e o tratamento destas doenças”, explica Carlos Morais, cardiologista e presidente da Associação Bate, Bate Coração.

E acrescenta: “Como, na maioria das vezes, as arritmias não provocam sintomas, grande parte da população desconhece os seus riscos e falta de informação é um dos principais fatores que pode levar à morte inesperada, repentina e não acidental, conhecida como morte súbita.”

“Mais de 17 milhões de pessoas em todo o mundo morrem, anualmente, devido a doenças cardiovasculares, 80 por cento destas mortes ocorrem nos países em desenvolvimento, onde há menor acesso aos diagnósticos e tratamentos. O atual contexto angolano carateriza-se por grandes dificuldades no acesso a exames de rotina e à especialidade médica de cardiologia”, conclui Carlos Morais.

A Associação Bate Bate Coração vai estar presente no XI Congresso Internacional dos Médicos em Angola, nos próximos dias 26 e 27 de janeiro, para apresentar este projeto. Esta edição do Congresso Internacional dos Médicos em Angola, sob o lema “Os médicos e os seus contributos na consolidação social”, aguarda mais de mil médicos provenientes de vários países.

Recentemente, a Associação Bate Bate Coração foi reconhecida como caso internacional de sucesso, numa conferência europeia que distingue boas práticas no combate à fibrilhação auricular, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close