Câmaras de CCTV nos WC’ s de um Centro Comercial em Londres

684

A polémica está instalada no sul de Londres, onde a comunidade a protesta indignada, desde que o Lewisham Shopping Centre, situado na área, instalou câmaras de CCTV no interior das casa de banho públicas, com a aprovação das autoridades de segurança pública locais.

Como argumento a administração do centro apoiada pelos serviços de segurança, afirma que a instalação é legal, porque as câmaras estão instaladas em propriedade privada, afirmando que se trata de uma ferramenta necessária para impedir a prática de crimes.

Mas o opositores da iniciativa, que já se organizaram e estão a fazer crescer a contestação, não pretendem dar descanso à adminstração do centro, garantindo que vão seguir por todas as vias para acabar com aquela ‘inaceitável’ e perigosa intromissão, na privacidade das pessoas.

Os dados do inquérito público que entretanto já foi realizado na área, apontam para uma reação negativa generalizada, por parte dos utentes do centro. De todos os inquiridos, apenas uma única pessoa que não se quis identificar, afirmou que concordava com a idéia, afirmando que “é justo que se tomem medidas dessa natureza, que apesar de extremas, são necessárias para acabar com o crime, adiantando que aqueles que não concordam, terão algo a esconder”.

O porta-vóz da comissão que lidera o protesto, afirma que até podia concordar se as câmaras fossem instaladas por exemplo, nas entradas das casas de banho públicas, mas nunca no seu interior, que é um espaço que pertence à intimidade das pessoas, trata-se segundo defende, uma violação flagrante de direitos dos utentes e mais grave ainda, é o fato destes ficarem sujeitos a verem-se na internet, expostos a urinar, sentados na sanita, ou outras coisas piores.

“Sabemos que essas casas de banho estão numa área problemática, de tal forma que a presença das patrulhas de segurança, não estão a produzir qualquer efeito, mas instalar câmeras dentro de sanitários não é a solução”, afirmou o líder da comissão de protesto.

Para o responsável pelo contestação, “Utilizadas de forma sensata e instaladas no lugar certo, as câmeras de segurança são uma boa ferramenta para dissuadir os criminosos, mas nunca devem ser utilizados para colocar os cidadãos cumpridores da lei, perante uma situação constrangedora, de desconforto pessoal, alvos de uma indigna ação de espionagem”, adiantando que “tudo vai mal em Lewisham”.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close