Campanha de Recolha de Radiografias da AMI

Campanha de Recolha de Radiografias da AMI

157

A 24ª edição da Campanha de Recolha de Radiografias, uma iniciativa da AMI, a ONG portuguesa que luta contra a pobreza, a exclusão social, o subdesenvolvimento, a fome e as sequelas da guerra, em qualquer parte do Mundo.

A Recolha de Radiografias da AMI foi o primeiro projeto em Portugal a aplicar o conceito de recolha de resíduos para angariação de fundos. Desde o início deste projeto, foi recolhido um total de 1631 toneladas de radiografias o que permitiu financiar várias missões humanitárias da AMI. No final deste ano realizar-se-á a 24ª edição da Campanha de Recolha de Radiografias.

Entregue as suas radiografias, com mais de 5 anos ou sem valor de diagnóstico, nos sacos disponíveis nas farmácias aderentes, sem relatórios, envelopes ou folhas de papel.

Qual o objetivo e como funciona a Campanha de Reciclagem de Radiografias?

A reciclagem das radiografias permite evitar a sua deposição em aterro, minimizando assim a contaminação do ambiente, reduzindo desta forma a sua extração na natureza e as nefastas consequências que este processo tantas vezes tem, quer pela destruição de áreas naturais quer pela exploração das populações locais, muitas vezes em países em desenvolvimento.

Por outro lado, a prata resultante da sua reciclagem tornou-se uma fonte de receitas muito importante para o trabalho social da AMI em Portugal, através dos seus 15 equipamentos e respostas sociais espalhadas de norte a sul do país e ilhas.

Concluindo, ao participar nesta campanha, está a ajudar a aproximar Portugal dos restantes países europeus em matéria de gestão resíduos, e ajudar a AMI a continuar a sua missão.

Mais informação: https://ami.org.pt/como-ajudar/reciclagem-de-radiografias/

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close