CCDR Algarve lança site de apoio ao autocaravanismo na região

114

A CCDR Algarve acaba de anunciar o lançamento de uma nova plataforma de apoio ao autocaravenismo na região. O novo sítio autocaravanalgarve.com, tem por objetivo, apoiar a prática do autocaravanismo legal na região, dinamizar a captação de investimento e a valorização do território.

Na apresentação do novo site, Francisco Serra, presidente da CCDR Algarve, referia que: “o que nós pretendemos com esta presença na Internet, é mostrar que existe uma rede constituída por empresários e instituições que operam legalmente no mercado para acolher com todas as condições os autocaravanistas no Algarve” … destacando mais à frente que: “não podemos ignorar este fenómeno e o peso do autocaravanismo no turismo, sobretudo no Inverno e na Primavera, e a sua expressão na captação de investimento para o Algarve”.

Recorde-se que a Rede de Acolhimento ao Autocaravanismo na Região do Algarve (RAARA) surgiu há três anos atrás na sequência de protocolo celebrado entre a CCDR Algarve, AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve e as Entidades Regionais do Turismo, incluindo atualmente 29 unidades em 14 concelhos, entre parques de campismo e caravanismo (PCC), áreas de serviço de autocaravanas (ASA) e parques de campismo rurais (PCR), devidamente licenciados pelas entidades competentes.

Para além do novo sítio será também lançado no início de 2019 uma aplicação móvel (APP) com as mesmas informações. O novo sítio é intuitivo, permitindo aceder a destaques informativos e a conselhos úteis, mostra um vídeo com o essencial da rede e dispõe de ligações diretas à presença na internet dos membros da RAARA.

Esta iniciativa conta com o cofinanciamento do Programa Operacional Regional ALGARVE 2020, no âmbito do projeto RIS Algarve – Reengenharia, Inovação e Simplificação, apresentado pela CCDR Algarve.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close