Congresso Europeu de Medicina Interna em Lisboa

Congresso Europeu de Medicina Interna em Lisboa

174

A realização do 18º Congresso Europeu de Medicina Interna em Lisboa, entre os dias 29 e 31 de agosto, é ao mesmo tempo o reconhecimento do prestígio que a Medicina Interna portuguesa tem ganho, ao longo dos anos, no contexto europeu, e um enorme desafio à nossa capacidade de planear e construir um congresso atrativo, mobilizador e inovador.

O tema que escolhemos foi precisamente “Inovação nos Cuidados de Saúde: Novas Oportunidades para a Medicina Interna”. Pretendemos com esta escolha enfatizar que a evolução demográfica, o aumento dos doenças crónicas, particularmente dos doentes crónicos complexos, em simultâneo com uma tendência para a hiperespecialização e o aumento progressivo dos custos na saúde exigem profundas mudanças nos sistemas de saúde, incluindo no modelo hospitalar, e para todas essas mudanças a versatilidade, a eficiência e a abordagem holística dos doentes que carateriza a Medicina Interna e que tornam a nossa especialidade a melhor preparada para liderar algumas destas mudanças. Falamos, entre outras, da criação de departamentos de Medicina onde os internistas recebam os doentes agudos e coordenem os cuidados que lhe são prestados, de programas de cogestão dos doentes cirúrgicos, que mudem o paradigma da resposta a estes doentes, que é geralmente reativa e tardia, dum melhor aproveitamento da potencialidade dos hospitais de dia, da hospitalização domiciliária, que permita que a casa dos doentes seja uma alternativa à enfermaria hospitalar e da integração dos vários níveis de cuidados, através de programas que proporcionem cuidados proativos, preventivos, integrados e centrados nas necessidades dos doentes mais complexos e com multimorbilidade.

No entanto, este congresso será também uma oportunidade de atualização em áreas da Medicina Interna, que vão da diabetes à autoimunidade, do AVC à insuficiência cardíaca, das síndromes autoinflamatórias às doenças raras, da anticoagulação aos fatores de risco cardiovasculares, das doenças hepáticas ao problema da infeção hospitalar e da multirresistência.

Outros temas atuais que nos preocupam serão também abordados por alguns dos maiores especialistas mundiais, como sejam a inteligência artificial, o impacto na saúde das alterações climáticas e a nossa responsabilidade enquanto médicos, a inovação de iniciativa dos doentes, o burnout e a comunicação médico-doente.

Apesar da Medicina Interna ser muito diversa no contexto europeu, sendo nos países da Europa Central e na do Norte uma especialidade que dá acesso a outras subespecialidades médicas e nos países do Sul, uma especialidade primária, nunca a necessidade de uma especialidade generalista no hospital foi tão evidente. Isso mesmo foi compreendido nos Estados Unidos da América, com o crescimento do movimento hospitalista, um modelo semelhante à Medicina Interna portuguesa, sendo a especialidade que mais cresceu nos últimos anos neste país. A caraterização e comparação destes modelos será precisamente um dos highlights do programa.

Pretendemos ainda que o 18º Congresso Europeu de Medicina Interna seja ainda uma oportunidade de networking, de divulgação da investigação desenvolvida pelos internistas e que Lisboa seja o porto de chegada dos internistas dos cinco continentes e o início da confluência da Medicina Interna mundial nos congressos europeus.

Este é já o maior congresso europeu de Medicina Interna de sempre, contanto com internistas de mais de 81 países e mais de 2 mil trabalhos apresentados. Será seguramente uma afirmação do dinamismo da Medicina Interna e uma demonstração do nosso empenho em prepararmo-nos para os desafios do futuro, para benefício dos nossos doentes e para a sustentabilidade dos sistemas de saúde.

Luís Campos
Internista, Membro da SPMI

Sobre a SPMI

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) é uma associação científica, fundada em 1951. Tem como finalidade promover o desenvolvimento da Medicina Interna ao serviço da saúde da população portuguesa. Promove ainda a investigação e o estudo de problemas científicos, bem como a organização de atividades educacionais, no âmbito da formação contínua, dirigidas aos médicos e à população em geral, no campo da Medicina Interna. Para mais informações consulte https://www.spmi.pt/

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close