Desafio aos Partidos: Referendar a Eutanásia

Desafio aos Partidos: Referendar a Eutanásia

297

O presidente da Associação Portuguesa de Bioética, Rui Nunes, desafia os partidos políticos a colocarem a realização de um referendo sobre a Eutanásia, no seus programas eleitorais para as  Legislativas de 06 de outubro.

Para o médico portuense, “esta é a única forma de garantir um debate sério, profundo e rigoroso em áreas tão complexas do ponto de vista técnico e tão densas na perspetiva ética”. Por essa razão, Rui Nunes lança o desafio aos partidos para que promovam a realização de um Referendo Nacional sobre a Eutanásia na próxima legislatura.

No entender do professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, “é fulcral que os partidos debatam publicamente a proposta de realização de um referendo nacional sobre a prática da eutanásia”. Depois de na Legislatura que agora está a chegar ao fim terem sido votadas no Parlamento várias propostas sobre este tema, Rui Nunes defende que, agora, “os partidos candidatos às Legislativas de Outubro têm a obrigação de submeter as suas propostas e ideias ao escrutínio dos portugueses em ato eleitoral ao invés do que sucedeu na atual legislatura”.

A forma como o tema da Eutanásia foi debatido neste ciclo legislativo, com propostas avulsas discutidas e votadas na Assembleia da República, os portugueses não tiveram qualquer possibilidade de se pronunciar sobre este tema. “Nem sequer se contribuiu para que fossem devidamente esclarecidos sobre o que está em jogo com uma medida desta natureza”, acrescenta o professor.

“A verdade é que mesmo entre os deputados da Nação o tema é polémico e gerador de divisões. Sinal disso mesmo é o facto de as propostas para a legalização da Eutanásia terem sido chumbadas na Assembleia da República por margens muito curtas”, recorda Rui Nunes. Também por este motivo o presidente da Associação Portuguesa de Bioética entende que “é importante lançar desde já as bases para realizar o Referendo Nacional sobre a Eutanásia”.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close