Empresas Portuguesas ganham concurso na Nigéria

Empresas Portuguesas ganham concurso na Nigéria

146

A empresa portuguesa Five Thousand Miles, especialista em negócios internacionais, foi a promotora do consórcio que juntou a portuguesa Papersoft, a nigeriana Global Accelerex e a norte americana Integrated Biometrics, grupo que ganhou o concurso público na Nigéria, para a aquisição de scanners biométricos, necessários para a identificação e registo de dezenas de milhões de pessoas.

A Papersoft, é uma empresa portuguesa na área da tecnologia, especialista em soluções digitais e mobile de registo de clientes e agency banking em mercados emergentes, a Global Accelerex, é uma empresa nigeriana do ramo das Fintech e a norte americana Integrated Biometrics, é produtora de scanners, os quais são certificados pelo FBI.

Esta iniciativa, lançada pela empresa NIBSS, subsidiária do Banco Central da Nigéria e que gere os pagamentos interbancários no país, surge no contexto da estratégia de inclusão financeira por parte do Banco Central, que tem como objetivo garantir que a população mais desfavorecida e que vive em localizações remotas passe a ter acesso a serviços financeiros como contas bancárias e financiamento, e, consequentemente, melhores condições de vida.

Este caso de sucesso português, que se iniciou em 2017 após a Five Thousand Miles ter identificado a Papersoft como o parceiro ideal para abraçar este projeto, eliminou mais de duas dezenas de concorrentes, destronando ainda um player alemão de referência, instalado no mercado nigeriano há vários anos.

Os resultados não podiam ser mais positivos: as receitas, que ultrapassam já a barreira dos dois milhões de euros, tornaram este negócio cuja iniciativa partiu da Five Thousand Miles, e que decorreu no espaço de tempo de apenas um ano, um dos maiores negócios de sempre da Papersoft.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close