Home | Sociedade | Notícia* | Estudo aumenta a sobrevivência de células após transfusão
Estudo aumenta a sobrevivência de células após transfusão

Estudo aumenta a sobrevivência de células após transfusão

Uma equipa de investigadores, liderada pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), identificou uma forma de aumentar a vida de células progenitoras vasculares para a regeneração de tecidos afetados pela interrupção do fluxo sanguíneo.

A maioria das células estaminais progenitoras vasculares, utilizadas para regenerar o fluxo de sangue nos tecidos afetados por paragem cardíaca ou AVC (acidente vascular cerebral), morrem depois de serem injetadas. A morte destas células está associada à presença de uma molécula (microRNA-17).

Os investigadores descobriram que a adição de uma proteína imobilizada em micropartículas, chamada “fator de crescimento endotelial vascular”, a células progenitoras vasculares pode aumentar o seu tempo de sobrevivência ao reduzir a quantidade de microRNA-17.

Sezin Aday, primeira autora do artigo publicado na Nature Communications, explica que “injetámos células progenitoras vasculares, transfetadas com um inibidor do microRNA-17, no músculo da perna de animais que tinham perdido fluxo sanguíneo e conseguimos recuperar esse fluxo. A inibição de microRNA-17 aumentou o período de sobrevivência das células progenitoras vasculares que lhes permitiu criar novos vasos sanguíneos no músculo”.

O estudo, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e pelo programa ERA Chair em envelhecimento (Horizonte 2020), foi coordenado por Lino Ferreira, líder do Grupo de Investigação “Biomateriais e terapias baseadas em Células Estaminais” do CNC e investigador coordenador da FMUC, e contou com a colaboração da Universidade do Texas em Austin, Universidade de Bristol, Universidade de Aveiro, Universidade do Porto, Universidade da Beira Interior, Massachusetts Institute of Technology e Imperial College of London.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close