Exposição ao Amianto causa milhares de mortes por ano

Exposição ao Amianto causa milhares de mortes por ano

151

A APSEI – Associação Portuguesa de Segurança, alerta para a utilização de substâncias nocivas à saúde, nomeadamente o amianto, nas áreas da construção civil, manutenção e limpeza de edifícios.

Esta consciencialização para um dos tópicos mais atuais do setor enquadra-se na campanha 2018-2020 “Locais de trabalho saudáveis: gerir as substâncias perigosas”, levada a cabo pela EU-OSHA (Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho), com o apoio de outras entidades e media partners, entre os quais a revista Proteger, detida pela APSEI.

Embora a utilização do amianto esteja, hoje, praticamente proibida na União Europeia, esta substância continua a ser detetada em materiais de isolamento térmico, produtos de fibrocimento, por exemplo, o que significa que a exposição ao mesmo ainda é possível.

As fibras de amianto podem afetar gravemente a saúde quando inaladas, podendo provocar a amiantose (ou asbestose), o cancro do pulmão ou o mesotelioma e a verdade é que quanto mais exposto se estiver, maior é o risco de se desenvolver uma doença relacionada com o amianto, cujos primeiros sintomas podem levar até 30 anos para se manifestar.

Estudos provam que na Grã-Bretanha morrem por ano cerca de 3 mil pessoas vítimas de doenças causadas por exposição ao amianto no passado, sendo que 25% trabalharam nos setores da construção civil ou da manutenção de edifícios. Prevê-se que esse número cresça para cerca de 10 mil até 2020

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close