III Jornadas do Arade no Auditório do Museu de Portimão

III Jornadas do Arade no Auditório do Museu de Portimão

328

As III Jornadas do Arade que decorrem este fim de semana (8 a 10) no Auditório do Museu de Portimão, vão reunir entidades regionais e especialistas de diferentes áreas para um debate sobre os temas que dominam o presente e projetam o futuro dos quatro municípios da Bacia do Arade, Portimão, Lagoa, Silves e Monchique.

Esta edição das jornadas, vai começar por dar voz aos mais jovens com a participação de grupos de alunos do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo e do Agrupamento de Escolas de Monchique nas sessões plenárias que se realizarão na sexta-feira de manhã, desafiados a avaliar, em torno de eixos temáticos, a situação da sua região e a cogitar possíveis soluções futuras.

Pelas 15h00 terá início o programa aberto ao público com uma mesa-redonda sob o mote “Promoção da prática desportiva a nível local – Da Formação ao Alto Rendimento”. Do desporto escolar ao alto rendimento, passando pelo desporto adaptado e pelo papel das autarquias da promoção de hábitos de vida saudáveis na comunidade, esta é uma temática que está na ordem do dia, num ano em que Portimão é Cidade Europeia do Desporto.

Segue-se a conferência de abertura das Jornadas, a cargo de Francisco Serra, presidente da CCDR Algarve, que dará a conhecer como os fundos comunitários, em particular através do programa CRESC Algarve 2020, têm contribuído para o desenvolvimento da região.

A controvérsia em torno da aplicação da taxa turística no Algarve encerra os trabalhos da tarde. Jorge Botelho, presidente do Conselho Intermunicipal da AMAL, e Elidérico Viegas, presidente da AHETA, irão trocar argumentos sobre as oportunidades mas também as eventuais vicissitudes da aplicação desta taxa na região.

No final do primeiro dia de trabalhos, será servido um “Algarve de Honra”, com o apoio da Comissão Vitivinícola do Algarve, e apresentado o livro “Uma amarra ao mar e outra à terra. Cristãos-novos no Algarve (1558-1650)” de Carla Vieira.

As Jornadas regressam no sábado de manhã, com a apresentação das conclusões do trabalho desenvolvido pelos jovens nas sessões de sexta-feira e com uma mesa-redonda dedicada ao tema “Património Local (Material e Imaterial) – Do reconhecimento à valorização”, convidando a um balanço sobre o papel dos municípios na preservação e promoção dos respectivos sítios, monumentos, memória e tradições.

Mergulharemos depois no património subaquático. O arqueólogo Cristóvão Fonseca irá dar a conhcer o que património escondem as águas do Arade através da partilha do projecto em curso “Um complexo portuário milenar no Barlavento Algarvio: a arqueologia do estuário do rio Arade”, desenvolvido por uma equipa de investigadores do CHAM – Centro de Humanidades da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em parceria com o Museu de Portimão.

O programa da manhã ficará completo com um debate em torno da controvérsia “40 anos de SNS no Algarve: Que caminhos para o futuro?”, com a participação de Paulo Morgado, presidente do Conselho Directivo da ARS Algarve, e Ulisses Brito, presidente do Conselho Regional da Sub-região de Faro da Ordem dos Médicos.

Os trabalhos da tarde de sábado iniciam-se com a mesa-redonda “Eventos e iniciativas culturais de dimensão regional – Qual o Impacto Real?”, em que projectos intermunicipais, como a Rota do Petisco, o 365 Algarve, a Via Algarviana e a Rota da Dieta Mediterrânea, serão discutidos enquanto exemplos a replicar de troca de sinergias e de promoção da região.

“O que mudou / vai mudar após o incêndio de Agosto de 2018?” será a questão que estará em cima da mês, numa altura em que se começa a planear a próxima época festival. Para discutir esta problemática, marcarão presença Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique e Emílio Vidigal, presidente da Associação de Produtores Florestais do Barlavento Algarvio.Os trabalhos das III Jornadas do Arade irão terminar no final da tarde de sábado com a conferência em torno de “Portimão Cidade Europeia do Desporto” com a participação de Teresa Mendes, vereadora da Câmara Municipal de Portimão.

O domingo de manhã vai convidar ao desporto ao ar livre e à troca de experiências entre gerações com a realização da I Olimpíadas do Arade de Jogos Tradicionais, iniciativa incluída na programação da Cidade Europeia do Desporto. O encontro está marcado às 10h00 junto ao Museu Municipal de Portimão e irá prometer muita diversão.

As Jornadas do Arade são uma iniciativa da Associação Teia D’Impulsos, enquanto parte do projecto CAIC – Cidadania Activa e Intervenção Cívica que conta com o apoio dos municípios de Portimão, Lagoa, Silves e Monchique e de várias organizações e empresas locais que tornam esta iniciativa possível.

A entrada é livre mas sujeita a inscrição através do site »» www.jornadasdoarade.pt ou no próprio dia, no local.Mais informações disponíveis junto da Associação Teia d’Impulsos através do email [email protected]

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close