Inaugurada em Guimarães a exposição "Terra de Sonhos"

Inaugurada em Guimarães a exposição “Terra de Sonhos”

256

Foi inaugurada esta terça feira (30) em Guimarães, a exposição fotográfica “Terra de Sonhos” de Cristina García Rodero.

“Terra de Sonho” mostra a vida quotidiana dos habitantes de Anantapur, no Estado de Andhra Pradesh, uma das zonas mais pobres da Índia, onde vivem as comunidades mais desfavorecidas e vulneráveis daquele país.

A exposição que conta com o alto patrocínio da “Fundação La Caixa”, foi inaugurada pelo presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança e pelo presidente honorário do BPI e curador da Fundação, Artur Santos Silva, vai estar patente ao público até 27 de agosto no Largo do Toural em Guimarães.

Cristina García Rodero foi convidada a documentar as condições de vida das comunidades de Anantapur na Índia. Durante um mês e meio, García Rodero visitou hospitais, centros de acolhimento de mulheres vítimas de violência, oficinas, escolas e casas, realizando fotografias que dão voz a pessoas que são, muitas vezes, esquecidas: crianças, pessoas com deficiência e, especialmente, mulheres. Mães, camponesas, costureiras, noivas de diferentes religiões, professoras, enfermeiras e estudantes têm um papel de destaque neste projeto, pois representam um dos principais motores na transformação das comunidades de Anantapur.

A exposição entra no mais sensível e mágico do mundo feminino e na força e capacidade de superação das mulheres em Anantapur. Persistente e excessiva, Cristina García Rodero soube entrar neste mundo e fundir-se na alegria e no sofrimento daqueles que encobrem, com cor e graciosidade, o claro-escuro (chiaroscuro) da sua existência.

O resultado deste projeto são 40 fotografias: uma seleção de imagens representativas das comunidades rurais da Índia, que cativam pela sua qualidade de composição e de vivência.

Através do seu trabalho, García Rodero propõe-nos uma forma particular de ver a Índia, um mundo complexo e fragmentado. Cada fotografia constrói um código visual coerente e, sobretudo, transcendente. A imagem que se transforma em arte.

Cristina García Rodero é uma figura da fotografia mundial, tanto pela sua personalidade, como pelo impacto nacional e internacional do seu trabalho. Nascida em Puertollano (Ciudad Real) em 1949, licenciou-se em Belas Artes pela Universidad Complutense de Madrid. Foi a primeira espanhola a ser admitida na prestigiada agência de fotojornalismo Magnum. De entre a sua vasta obra, destaca-se a “España oculta”, que faz parte da Coleção “la Caixa” de Arte Contemporânea.

Recebeu inúmeros prémios, incluindo o “World Press Photo” em 1993, o “National Photography Award” em 1996, o “FotoPres la Caixa” em 1997, o “PhotoEspaña” em 2000, o Prémio Godó de Fotojornalismo em 2000, as medalhas de ouro do Mérito em Belas Artes, em 2005 e em Castilla-La Mancha em 2016 e, recentemente, o prémio “PhotoEspaña”, em 2017. É a primeira fotógrafa espanhola a ter um museu próprio, na sua cidade natal.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close