Indicadores de confiança recuperaram em Fevereiro

190

Os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico, recuperaram em fevereiro na Área Euro (AE), informa hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de -1,3% e 13,5%, respetivamente (-4,5% e -18,7% em janeiro).

Em Portugal, o indicador de clima económico estabilizou em fevereiro, após ter aumentado ligeiramente no mês anterior. O indicador de atividade económica diminuiu desde julho, embora de forma moderada no último mês.

Em janeiro, os Indicadores de Curto Prazo (ICP) apresentaram sinais negativos sobre a evolução da atividade na indústria, na construção e obras públicas e em setores de serviços.

O indicador quantitativo do consumo privado apresentou um crescimento homólogo ligeiramente mais expressivo em janeiro, refletindo a aceleração do consumo corrente. No mesmo mês, o indicador de FBCF aumentou, em resultado da redução do contributo negativo da componente de construção e, em menor grau, do ligeiro aumento do contributo positivo da componente de máquinas e equipamentos.

Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de 0,9% e -1,8% em janeiro, respetivamente (4,8% e 2,5% em dezembro).

Não considerando médias móveis de três meses, as exportações e importações diminuíram 1,8% e 10,2% em termos homólogos em janeiro (variações de 5,0% e 2,5% no mês precedente).

A evolução conjunta do comércio internacional de bens e do consumo privado sugere que se terá reduzido o nível de existências na economia.

De acordo com as estimativas mensais do Inquérito ao Emprego, a taxa de desemprego (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, passou de 13,6% em dezembro para 13,3% em janeiro. A estimativa da população empregada (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, aumentou 0,5% face ao mês anterior e 1,6% em termos homólogos.

O Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma variação homóloga mensal de -0,2% em fevereiro (-0,4% em dezembro e janeiro), observando-se taxas de -0,9% na componente de bens (1,3% em janeiro) e de 0,8% na de serviços (0,9% nos dois meses anteriores).

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close