Manifesto a favor da exposição das obras de Joan Miró

958

Os Mirós como já são chamados na gíria, estão a ser alvo de uma manifesto público da autoria dos mesmos organizadores da petição a favor da manutenção das obras em Portugal, para que aquelas sejam expostas no país, segundo Carlos Cabral Nunes, um dos responsáveis pela petição original, informa a Agência Lusa.

Este manifesto que se destina a ser enviada ao governo e à empresa responsável pelas obras, a Parvalorem, que faz a gestão da divida do BPN, visa, “a partir da petição, que continua ativa, reunir as pessoas que apoiaram a iniciativa, um mês depois do seu primeiro encontro”.

Recorde-se que a petição pública lançada em janeiro, suscitou um intenso debate sobre a saída do país dos 85 quadros de Joan Miró, ativos financeiros que pertenciam ao falido Banco Português de Negócios (BPN), que ficaram em poder do Estado depois da nacionalização e que chegaram a estar expostos em Londres no dia do leilão internacional, a 04 de fevereiro, mas que acabou por não se realizar, apesar do Tribunal Administrativo de Lisboa, ter recusado a providência cautelar, apresentada pelo Ministério Público.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close