O PERIGO DE UM VERDADEIRO APRENDIZ DE FEITICEIRO

377
C.F.C.

C.F.C.

Isto de querer ser aprendiz de feiticeiro tem que se lhe diga, não é fácil, é preciso trabalhar muito na arte dos feitiços. O pretendente deve estar imbuído numa panóplia de saberes teóricos e práticos, bem como, ter arte e o engenho para se banhar nas mesmas águas dos grandes mestres da feitiçaria, ou seja, tem de pertencer ao “clube” em toda a sua plenitude, tarefa que segundo consta, não é fácil de se atingir à primeira, há quem defenda que, só lá chegam os eleitos e com provas do saber-fazer.

O aprendiz de feiticeiro quando se propõe a fazer um feitiço com vista ao sucesso, tem de o fazer passar por várias etapas durante o seu preparo  e deve ter em conta entre outros; a escolha dos ingredientes, a sua fermentação e até o simples acto de acender o fogo para o respectivo caldeirão e quão difícil, dizem, é esta etapa.

Assim, quando o aprendiz salta estas ou outras etapas, dizem os doutos na matéria, algo correrá mal e ele, que é novo e não pensa, julga que basta fazer umas ladainhas, tal como viu a jusante as rezas dos grandes mestres da arte, esquecendo-se de todo o trabalho por eles executado a montante.

No dia da prova de fogo, preciso momento, em que, o aprendiz de feiticeiro necessita arrancar valores perante os seus mestres e demonstrar de facto que o feitiço a apresentar é de qualidade e que está direccionado aos objectivos a que se propõe, nada acontece, o feitiço em si não foi eficaz, vira-se contra o seu criador. Dá-se nesse preciso momento o princípio do fim, “ a morte do artista”, o rolar da sua cabeça e o seu afastamento prematuro de uma profissão brilhante e promissora.

Repentinamente, algo parecido me passou pela mente, com muitas semelhanças como é óbvio, do tipo “já vi este filme”, nada mais, nada menos do que, a manifestação anti Dr. Relvas, na segunda-feira, dia 16Jul, em frente à Assembleia da República, dia sem sessão parlamentar com uma actividade especial direccionada ao cidadão, onde a casa da “Democracia” é visitada principalmente por escolas, por outras instituições e os deputados estão noutra.

A dita cuja, foi marcada através das redes sociais, tudo bem, nada contra, mas, o organizador não fez correctamente o “trabalho de casa”, porque não atendeu tal como o aprendiz de feiticeiro, às respectivas etapas organizativas, entre elas, esqueceu-se de aquecer as massas para o evento.

Há massas que percorrem 400 km para entregarem a “Carta a Garcia”, mas, há massas também, que preferem tirar 400 grãos de areia que se lhes cola ao corpo após um belo dia de praia.

O inexperiente mentor esperava 3 mil manifestantes -que nunca lhes viu a cor- mas, na hora da verdade, que é a hora do “contar espingardas”, só se encontravam no local para a “luta”, cerca de duzentos (ver foto supra). Não estando convicto de que algo correu mal, volta à carga, como se de um grande líder se tratasse, enche o peito de ar e fala às massas, para assumir que irá continuar a fazer manifestações todas as segundas-feiras em S. Bento até o Dr. Relvas sair do governo.

 Boa! … continue que vai longe!… na próxima segunda-feira será ele e mais 10…

A vida tem destas coisas, é pura e dura para os aprendizes de feiticeiro e quando se trata de feitiços mal feitos não se lhes perdoa, no fundo, isso sim, perdeu-se o verdadeiro momento para se estar quieto.

Ou será que a manifestação era de apoio ao “prestigiado” Dr. Relvas?…

Conforme a voz do povo e com razão, “Água de Julho, no rio não faz barulho”.

Por: Carlos Fernandes de Carvalho
“escreve sem acordo ortográfico”

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close