O Regresso do Objeto: Arte dos Anos 1980

O Regresso do Objeto: Arte dos Anos 1980 em Faro

246

A exposição itenerante “O Regresso do Objeto: Arte dos Anos 1980”, do Museu de Serralves, é inaugurada no Museu Municipal de Faro, no próxima quarta feira, 7 de Dezembro (18H00), onde ficará até 19 de fevereiro.

Esta exposição faz parte do programa de exposições itinerantes que o Museu de Serralves desenvolve e que tem como grande objetivo tornar a coleção de arte contemporânea de Serralves acessível para além das portas do Museu, permitindo o alargamento da rede de acesso e de aproximação das populações à arte e à cultura.

O Regresso do Objeto: Arte dos Anos 1980 apresenta uma seleção de esculturas e pinturas de sete artistas portugueses e internacionais que sedimentaram os seus discursos artísticos nos anos 1980. Estas obras marcam uma reação à predominância da arte minimal e conceptual nas décadas anteriores, através do regresso à pintura e à escultura e ao uso de materiais tradicionais como o ferro, o bronze e a madeira. Assistimos a um regresso a temas clássicos da história da arte, ao ressurgimento de um imaginário figurativo e metafórico associado a títulos poéticos e evocativos e à proximidade com as artes decorativas e a cultura popular. Esta diversidade relaciona-se com o começo da globalização, que coloca em contacto e em influência mútua culturas muito diversas.

A exposição, organizada por Serralves em parceria com a Câmara Municipal de Faro, é uma oportunidade para revisitar a produção artística da década de 1980 que, representando o fim do isolamento a que a ditadura tinha votado Portugal, revela um crescente sincronismo com o contexto artístico internacional.

Artistas representados:
Rui Aguiar, Gerardo Burmester, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, Harald Klingelhöller, Rui Sanches, Xana

Local da exposição:
Museu Municipal de Faro
Praça Dom Afonso III, 14
Faro

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close