Opion leaders debateram o Brexit e o impacto no Turismo

Opion leaders debateram o Brexit e o impacto no Turismo

160

A conferência ‘Brexit: que impacto no Turismo Residencial?’, que decorreu na FIL, durante o Salão Imobiliário de Portugal (SIL), contou com a participação de importantes “Opion leaders”, que debateram o tema que está na ordem do dia.

Esta conferência teve como objectivo, analisar não só a forma como o Brexit poderá afectar o Turismo Residencial, mas também o impacto e como continuar a atrair os Investidores Internacionais.

António Ramalho, Presidente do Novo Banco, alertou para a necessidade do país implementar um regime fiscal competitivo e estável para continuar a ser atrativo para o investimento estrangeiro. O responsável pelo Novo Banco, afirmou na sua intervenção que “a estabilidade é absolutamente essencial para a atração do investimento”.

Sobre o impacto do Brexit no turismo residencial, António Ramalho avançou que o Reino Unido é muito mais agressivo na captação de investimento de residentes ricos, muito mais agressivo que Portugal na venda de produtos como o Visto Gold, negoceia ‘à la carte’ e Portugal não tem ainda os mesmos instrumentos ao nível dos residentes. Aquele responsável adiantou que os regimes de incentivo e que trazem investimento, criando directa e indirectamente muitos postos de trabalho, deviam alargar-se também às empresas.

Também presente na conferência, João Fernandes, Presidente da Região de Turismo do Algarve, salientou que Portugal está preparado para o Brexit. Lembrou que o nosso país foi o primeiro a aplicar um plano de contigência com um conjunto de medidas, de forma unilateral e que foi entendido pelo britânicos, seja para quem vive no nosso país, como no seu país. “Todas as medidas foram cumpridas. O facto de termos sido os primeiros foi uma vantagem. O Turismo do Algarve e de Portugal têm feito um reforço das ligações aéreas, nomeadamente na região do Algarve com ligações a 25 aeroportos do Reino Unido, asseguradas por mais de 10 companhias”, esclareceu.

João Fernandes indicou ainda que vão continuar a reforçar a promoção do destino do Algarve. “Temos sempre antecipado as expectativas menos positivas. Não podemos fazer futurologia mas devemos continuar a reforçar a capacidade das nossas escolas internacionais. Não esquecendo também que foi reforçado o Portugal Health Passaport e isto são sinais positivos”.

Bernardo Trindade, Presidente do Comité Executivo do Portugal In, realçou igualmente o alargamento na relação com o Reino Unido. O responsável destacou dois aspectos neste processo. “Existem áreas que têm responsabilidades público-privadas que são absolutamente essenciais continuar a apresentar propostas, de forma a assegurar questões fundamentais como a saúde e a educação”, admitiu, afirmando que é prioritária a estabilidade fiscal, no entanto, assegurou que Portugal está a cumprir, o que permite olhar a médio e longo prazo com otimismo.

Rui Meneses Ferreira, presidente da APR, referiu que existe a necessidade de investir em medidas estruturais como por exemplo, “uma questão transversal ao turismo residencial, que é a falta de mão de obra qualificada”.

Um tema também referenciado por Reinaldo Teixeira, Vice presidente da APEMIP – Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal, que reforçou a necessidade de criar condições para que se contrate mão de obra estrangeira, porque a falta de profissionais está a condicionar o desenvolvimento e crescimento do setor.

Reinaldo Teixeira acrescentou ainda que apesar de algum receio do futuro, existe espaço para crescer no imobiliário no segmento médio e médio alto mas com qualidade. “É necessário continuar a criar medidas, como tem feito o Turismo do Algarve de de Portugal, para acarinhar e incentivar para que os britânicos continuem a visitar e a investir no Algarve”. O responsável assegurou que o nosso país será sempre acolhedor e muito atrativo para o investimento.

A conferência ‘Brexit: que impacto no Turismo Residencial?’, decorreu na Feira Internacional de Lisboa (FIL) – no âmbito do Salão Imobiliário de Portugal – SIL 2019, que ocorreu entre os dias 10 e 13 de Outubro.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close