Os Preços na Hotelaria Portuguesa cresceram 10% em Abril

Os Preços na Hotelaria Portuguesa cresceram 10% em Abril

255

Os preços dos hotéis portugueses subiram 10% quando comparados com os valores de abril de 2016, passando de 90€ para 99€ por noite, segundo o trivago Hotel Price Index. Fátima é, pelo segundo mês consecutivo, a cidade que regista o crescimento mais acentuado (44,23%), com uma subida de 23€ face ao período homólogo.

O preço médio da hotelaria portuguesa subiu 10% em relação aos valores praticados em abril de 2016. De acordo com dados disponibilizados pelo motor de busca trivago (www.trivago.pt), o valor da estadia num hotel nacional aumentou de 90€ para 99€ por noite. A apenas um mês da visita do Papa a Portugal, o grande destaque é Fátima, que, pelo segundo mês consecutivo, regista a maior subida de preços face ao período homólogo: uma noite na cidade custa em média 75€, enquanto que em abril do ano passado custava 52€, apresentando assim uma variação de 44,23%.

O segundo lugar da lista é ocupado por Faro, que registou uma subida de preços na ordem dos 21%, passando de 62€ para 75€ por noite. Já o último lugar do pódio pertence a Lisboa, onde o custo da estadia subiu de 108€ para 129€ por noite, crescendo 19,44%. Por outro lado, Covilhã (-20,25%), Vila Nova de Gaia (-6,82%) e Guimarães (-2,82%) são, do conjunto das principais cidades do país, os destinos que apresentam quebras de preços mais significativas face a abril de 2016.

Numa perspetiva regional, Lisboa (16,19%), Algarve (12,16%) e Madeira (10,68%) são as zonas que registaram maior crescimento em abril e são seguidas pela região Centro (4,41%), Norte (3,75%) e Açores (1,27%). O Alentejo é a única região que viu os seus preços médios descerem (-2,44%) durante este mês.

Durante o mês de abril, Cascais continua a ser o destino mais caro do país, apresentando um preço médio de 133€, enquanto que Peniche é, uma vez mais, o destino mais acessível, com um valor médio de 55€ por noite.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close