Parques de Sintra anunciam novidades em Setembro

Parques de Sintra anunciam novidades em Setembro

149

A Parques e Monumentos de Sintra, celebra em setembro a chegada do outono com o anúncio de novidades na sua programação, que oferece um leque diversificado de experiências diferenciadoras, neste património marcado pela simbiose entre natureza e história.

A 8 de setembro, domingo, às 15h00, Fernanda Botelho, especialista em plantas, dá a conhecer “Ervas Silvestres e Flores Comestíveis nos Jardins de Monserrate”, num passeio pelo Parque de Monserrate. Para além das espécies botânicas exóticas que lhe dão fama, este espaço é fértil em plantas silvestres, fundamentais para a preservação da biodiversidade. Ao longo do percurso, será possível aprender mais sobre a utilização das ervas na nossa alimentação, mas também perceber a sua importância para os insetos polinizadores.

No fim de semana seguinte, a 14 de setembro, sábado, às 10h30, a Quintinha de Monserrate acolhe a primeira sessão de “Era uma vez na Quintinha”. Nesta nova atividade direcionada às famílias, os mais novos podem tomar contacto com as tarefas típicas de uma quinta. Acompanhando os divertidos irmãos Túlio e Tibério, que estão sempre à procura de ajuda para cuidar dos animais e dos outros trabalhos do campo, todos vão participar nesta grande aventura, onde não faltam jogos tradicionais e muitas surpresas. No final, todos partilham o pão fresco, amassado e cozido na quinta, e a limonada que o acompanha.

Outra novidade acontece no Palácio Nacional de Sintra, que no dia 21 de setembro, sábado, recebe “Danças com História”. Recorrendo aos sons, às danças e aos trajes, a Associação Danças com História recria duas épocas que marcaram a vivência do Palácio. Na Sala dos Cisnes (15h00 e 16h00), recuperam-se memórias e episódios do tempo de D. João I, enquanto na Sala dos Brasões (15h30 e 16h30) se evoca o período áureo do reinado de D. Manuel I.

No mesmo dia 21 de setembro, às 10h30, nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz, realiza-se a visita “Baco, O Deus do Vinho e da Natureza”, numa antecipação do equinócio de outono. A rica estatuária que compõe este jardim fornece pistas para entender a relação íntima de Baco, ou Dionísio, na mitologia grega, com a natureza e revela os símbolos desta divindade associada à época das colheitas. A visita explora igualmente outras entidades mitológicas que tradicionalmente acompanham o Deus do Vinho, como Pã, os Sátiros e as Ménades, sem esquecer a sua companheira Ariadne.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close