Portugal é o país europeu onde o álcool mais mata nas estradas

233

Portugal é o oitavo país da União Europeia em que mais pessoas morrem nas estradas, em acidentes relacionados com a ingestão de bebidas alcoólicas.

A conclusão é do Allianz Center for Technology, que analisou os índices de mortalidade em acidentes rodoviários da Organização Mundial de Saúde.

De acordo com esta análise, 13,6 por cento dos acidentes mortais registados nas estradas nacionais estão diretamente relacionados com o consumo de álcool, uma percentagem apenas ultrapassada na União Europeia por países do leste europeu como Lituânia, Letónia, Estónia, República Checa, Eslováquia, Hungria e Roménia.

O Allianz Center for Technology refere, ainda, que os homens têm mais do dobro da propensão das mulheres para se envolverem em acidentes mortais provocados pelo consumo de álcool. Ao todo, 19,9 por cento dos acidentes fatais em Portugal ocorrem com homens sob o efeito de bebidas alcoólicas, enquanto no caso das mulheres esta percentagem baixa para 7,3 por cento.

Esta análise conclui igualmente que os jovens com idades entre os 21 e os 24 anos estão mais frequentemente envolvidos em acidentes mortais causados pela condução sob influência de bebidas alcoólicas, com as taxas de mortalidade associadas desta faixa etária (18%) são quase duas vezes superiores às restantes faixa etárias, nomeadamente entre os 18 e os 20 anos (10%) e entre os 25 e os 64 anos (11%).

“Esta é uma preocupação transversal a todo o mundo e a Allianz faz questão de participar neste alerta global”, refere Teresa Mira Godinho, CEO da Allianz Portugal, sublinhando que “trabalhar para reduzir a condução sob o efeito do álcool é uma responsabilidade de todos e todos devem dar o seu contributo, educando, sensibilizando para os riscos e potenciais consequências devastadoras deste tipo de acidentes”. “Infelizmente o Natal e o Ano Novo são os períodos em que mais acidentes mortais provocados pelo consumo excessivo de álcool ocorrem. É muito importante alertar as pessoas para a necessidade de moderação”, defende Teresa Mira Godinho.

O Estudo do Allianz Center for Technology conclui, ainda, que a Europa Oriental e a Ásia Central são as regiões do mundo onde os índices de mortalidade em acidentes rodoviários causados pelo álcool são mais elevados, representando 18,2 por cento de todos os sinistros registados nestas regiões. O resto da Europa com 16,7% e a América com 12,9%, aparecem logo a seguir neste ranking a África com 8%, a Ásia 7,3% e o Médio Oriente 2,4%, países que ocupam os últimos lugares, encontrando-se abaixo da média global de 10,9%.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close