Primeira angioplastia coronária realizada no mundo

Primeira angioplastia coronária realizada no mundo

307

A Primeira angioplastia coronária no mundo foi realizada há 40 anos. O dia 16 de setembro de 1977 marcou para sempre o tratamento da doença coronária aterosclerótica.

Uma angioplastia é um procedimento médico, realizado por uma Equipa de Cardiologia de Intervenção, com o objetivo de melhorar o fluxo sanguíneo nas artérias e veias do corpo humano. Este procedimento pode estar indicado quando placas de colesterol obstruem, parcial ou totalmente, os vasos sanguíneos comprometendo o seu fluxo.

Como consequência da obstrução das artérias coronárias (os vasos que irrigam o coração), o doente poderá sentir uma dor ou desconforto no peito tipo aperto, pressão ou queimadura que pode ser acompanhada de náuseas, tonturas, palpitações ou falta de ar (“angina de peito”). O diagnóstico de doença das artérias do coração pode ser estabelecido por um conjunto de análises de sangue para dosear as enzimas cardíacas, eletrocardiograma (ECG), prova de esforço, ecocardiograma e angiografia coronária, isto é, uma radiografia das artérias do coração.

Na maior parte dos doentes, a angioplastia é o procedimento médico indicado para resolver a obstrução das artérias coronárias e melhorar a angina de peito. Esta técnica não cirúrgica foi realizada pela primeira vez há 40 anos pelo médico Andreas Gruentzig, em Zurique, e consiste na utilização de um cateter (um tubo muito fino) com uma ponta de balão que é colocado dentro do vaso sanguíneo para o dilatar e assim recuperar o normal fluxo sanguíneo. Na grande maioria dos casos é também necessário implantar uma pequena rede metálica expansível (stent ou endoprótese) para que a artéria se mantenha permeável a longo prazo.

A melhor forma de prevenir a doença coronária aterosclerótica é a alteração dos estilos de vida: não fumar, reduzir o consumo de gorduras, açúcar e sal, praticar exercício físico de uma forma regular e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), uma entidade sem fins lucrativos, tem por finalidade o estudo, investigação e promoção de atividades científicas no âmbito dos aspetos médicos, cirúrgicos, tecnológicos e organizacionais da Intervenção Cardiovascular. Para mais informações consulte: www.apic.pt

João Brum Silveira
Presidente da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC)

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close