Home » Municipios » 107 empresas do Concelho de Loul√© s√£o Pr√©mio PME Lider
O IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) e o Turismo de Portugal atribuíram o Prémio PME Líder a 107 empresas, sendo que metade destas foram distinguidas com o Prémio PME Excelência.

107 empresas do Concelho de Loulé são Prémio PME Lider

O IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) e o Turismo de Portugal atribuíram o Prémio PME Líder a 107 empresas, sendo que metade destas foram distinguidas com o Prémio PME Excelência.

‚ÄúEste √© um n√ļmero muito significativo quando comparamos com o contexto nacional. Temos aqui empres√°rios de grande qualidade e de grande capacidade competitiva. Estamos a falar do pelot√£o da frente das pequenas e m√©dias empresas em Portugal. Este pelot√£o √© muito importante, desde logo na gera√ß√£o de emprego, de valor acrescentado para o nosso pa√≠s, nas exporta√ß√Ķes, mas, acima de tudo, pelo papel social fundamental que desempenham‚ÄĚ, referiu Nuno Gon√ßalves, membro do Conselho Diretivo do IAPMEI.

Dos setores do com√©rcio, inform√°tica, hotelaria e turismo, repara√ß√£o autom√≥vel ou presta√ß√£o de servi√ßos, estas empresas geraram um volume de neg√≥cio acima de 300 milh√Ķes de euros, 32 milh√Ķes de euros de resultados l√≠quidos, um ativo l√≠quido no balan√ßo conjunto de mais de 500 milh√Ķes de euros e uma rentabilidade dos capitais pr√≥prios acima de 10%. A sua autonomia financeira, de 64%, encontra-se 20 pontos percentuais acima da m√©dia nacional.

Mas a par destes indicadores financeiros para aferir a atividade e o ‚Äúescrut√≠nio‚ÄĚ das empresas, o respons√°vel do IAPMEI sublinhou o facto de um outro crit√©rio ser cada vez mais importante: a sustentabilidade, ‚Äúincontorn√°vel nos dias de hoje‚ÄĚ. Seja nas dimens√Ķes do ambiente, responsabilidade social ou da governan√ßa, a quest√£o da sustentabilidade ‚Äún√£o √© fic√ß√£o cient√≠fica, √© mesmo realidade‚ÄĚ, frisou, referindo por exemplo, o acesso ao cr√©dito banc√°rio em que os bancos j√° n√£o consideram meramente os indicadores financeiros, mas tamb√©m o score/pontua√ß√£o na √°rea da sustentabilidade.

Para ajudar todos os empres√°rios que querem fortalecer esse caminho da sustentabilidade ou v√£o iniciar essa trajet√≥ria, o IPAMEI disponibiliza todo o apoio, fornecendo informa√ß√Ķes sobre esta tem√°tica atrav√©s do seu website, canal do Youtube e a App do Empreendedor.

Na mesma linha de Nuno Gon√ßalves, tamb√©m o autarca V√≠tor Aleixo relevou a import√Ęncia desta mat√©ria: ‚ÄúN√£o h√° atividade econ√≥mica poss√≠vel no futuro sem uma forte componente de sustentabilidade, ambiental e social!‚ÄĚ. ‚ÄúOs empres√°rios t√™m uma responsabilidade de primeira linha na sustentabilidade, quando gastam menos luz e menos √°gua poss√≠vel, instalam pain√©is fotovoltaicos, substituem relva por esp√©cies aut√≥ctones, quando compram a produ√ß√£o agr√≠cola local ou quando proporcionam aos seus colaboradores ordenados mais dignos, est√£o a ser sustent√°veis‚ÄĚ, notou o respons√°vel aut√°rquico.

Quanto aos selos de qualidade atribu√≠dos ao tecido empresarial de Loul√©, o presidente da C√Ęmara lembrou que estes s√£o tamb√©m ‚Äúum desafio‚ÄĚ para a Autarquia responder com qualidade ao n√≠vel da cria√ß√£o de servi√ßos e de infraestruturas que permitam atrair mais investimento. ‚Äú√Č fundamental criar as condi√ß√Ķes para que as empresas se fixem no territ√≥rio e √© isso que a C√Ęmara de Loul√© pode fazer‚ÄĚ, disse o edil, recordando o trabalho realizado pelo Munic√≠pio em termos de rede vi√°ria, sa√ļde, educa√ß√£o, seguran√ßas dos seus cidad√£os, recupera√ß√£o de patrim√≥nio, reabilita√ß√£o dos espa√ßos p√ļblicos ou promo√ß√£o de atividades culturais.

Refira-se que este concelho conta com duas √°reas empresariais: a √Ārea Empresarial de Loul√©, com 218.000m2 e onde se encontram mais de 195 empresas, uma associa√ß√£o empresarial, um ninho de empresas, entidades formadoras e outros servi√ßos complementares que proporcionam o acolhimento de novas empresas; e a √Ārea Empresarial de Vilamoura, com 158.321m2, onde se encontram instaladas 115 empresas do ramo da constru√ß√£o civil, da repara√ß√£o naval, da distribui√ß√£o alimentar, dos servi√ßos de apoio ao turismo, entre outras.

A proposta de revis√£o do PDM de Loul√© que foi recentemente entregue √† CCDR Algarve prev√™ o alargamento do per√≠metro destas duas √°reas, permitindo, assim, ‚Äúo crescimento empresarial e econ√≥mico do concelho‚ÄĚ, mas sempre sob a batuta da sustentabilidade.

Esta sessão contou também com uma apresentação por parte do presidente da CCDR Algarve, José Apolinário, que veio falar sobre as principais linhas do Programa Algarve 2030 e os fundos europeus direcionados para as empresas.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.