Home » Cultura » Geral » 19¬™ edi√ß√£o do Festival MED em Loul√©
19ª edição do Festival MED em Loulé

19ª edição do Festival MED em Loulé

O cartaz oficial da 19ª edição do Festival MED, que vai acontecer a Zona Histórica de Loulé de 29 de junho a 2 de julho, foi apresentado no sábado, numa noite assinalável, que culminou com o concerto da guineense Eneida Marta. Depois da BTL, da Cerca do Convento e do Café Calcinha, o Cineteatro Loulé foi o palco escolhido para a divulgação do alinhamento do Festival 2023.

Consolida√ß√£o √© a palavra que ir√° marcar o evento em 2023, tanto a n√≠vel de espa√ßos como das val√™ncias ou da qualidade art√≠stica. Ser√£o altera√ß√Ķes pontuais, como o regresso do Calcinha e da Igreja Matriz como palcos, ou a relocaliza√ß√£o do Cinema MED para uma nova sala mas, no geral, a Autarquia quer apresentar um evento ‚Äúmaduro‚ÄĚ, lan√ßando o que ser√° a grande celebra√ß√£o: a passagem dos 20 anos, que se assinala em 2024.

‚ÄúTemos um MED que est√° s√≥lido e pujante, n√£o s√≥ na m√ļsica que √© sempre aquele vetor que √© muito comunicado, mediatizado, tanto os nomes portugueses como estrangeiros, mas em cada uma das val√™ncias, com uma programa√ß√£o bastante heterog√©nea e com curadoria de muitas pessoas que d√£o uma qualidade acrescida √† programa√ß√£o‚ÄĚ, disse aos jornalistas Carlos Carmo, vereador do Munic√≠pio e diretor do evento.

A abrir a noite, o presidente da Autarquia, V√≠tor Aleixo, falou do prest√≠gio que em quase duas d√©cadas o evento alcan√ßou. ‚Äú√Č tamb√©m gra√ßas ao MED que Loul√© √© conhecido no pa√≠s‚ÄĚ, disse.

‚ÄúA cidade est√° feliz por organizar mais esta edi√ß√£o do Festival. Vamos ter a possibilidade de ouvir artistas que v√™m de muitos lugares do mundo, com a sua m√ļsica, a sua cultura, a sua diversidade, tudo aquilo que torna a vida bonita‚Ķ Esse √© o ambiente que se pretende todos os anos criar naquele casco hist√≥rico da cidade de Loul√© e at√© aqui temos conseguido‚ÄĚ, real√ßou. Em rela√ß√£o aos 20 anos do MED, uma ‚Äúdata redonda‚ÄĚ, assegurou: ‚Äúiremos p√īr todo o nosso empenho para nos reinventarmos, para fazermos ainda melhor do que √© h√°bito fazer‚ÄĚ.

Carlos Carmo, anunciou o que ir√° acontecer nos 12 palcos que comp√Ķem o MED, ‚Äúnem todos eles estrutura f√≠sicas mas zonas de atua√ß√£o‚ÄĚ. Ser√£o 5 palcos principais e 7 secund√°rios, estes √ļltimos com uma dimens√£o mais reduzida ‚Äúmas com a qualidade igualmente elevada‚ÄĚ.

Se a m√ļsica √© a principal √°rea e a que tem mais destaque, o Festival MED √© acima de tudo ‚Äúuma experi√™ncia multicultural com muita diversidade na sua oferta‚ÄĚ onde cabem tamb√©m cinema, literatura, artes de rua, gastronomia ou artesanato.

Como já tinha sido anunciado há uma semana, o emblemático Café Calcinha volta a fazer parte do MED, após a sua reabertura. Afonso Dias terá a responsabilidade ao longo de três dias, em dois momentos diários de cerca de 40 minutos, apresentar uma musicalidade diferente, de Zeca Afonso a Jacques Brel, de Carlos do Carmo à canção de protesto, por exemplo.

S√£o muitas as parcerias neste Festival MED e na val√™ncia da literatura h√° uma importante com a Casa da Cultura de Loul√©. √Č na sua sede, o edif√≠cio do Atl√©tico localizado na Rua das Lojas, que Jo√£o Pedro Cali√ßo ‚ÄúT√°p√™ convida amigos portugueses e de outras nacionalidades para partilharem livros e poemas nas suas l√≠nguas maternas.

O MED Jazz, reeditado no Claustro do Convento do Esp√≠rito Santo, √© mais uma parceria, neste caso com a M√°kina de Cena, e que nesta edi√ß√£o apresenta tr√™s concertos : Miguel Martins ‚ÄúKaleidosc√≥pio‚ÄĚ, Fushi e Leon Baldesberger‚Äôs Meersalz.

Na Casa do Meio, a 1 de julho, pelas 18h00, vai estar em debate ‚ÄúA import√Ęncia dos festivais de m√ļsica para a promo√ß√£o cultural‚ÄĚ, uma confer√™ncia que contar√° com artistas, respons√°veis a n√≠vel nacional na √°rea da cultura e programadores, com o envolvimento da APORFEST ‚Äď Associa√ß√£o Portuguesa de Festivais.

Os incubados do Loul√© Design Lab voltam a ter uma participa√ß√£o ativa na decora√ß√£o dos espa√ßos do recinto, atrav√©s da ‚Äúreutiliza√ß√£o e valoriza√ß√£o de res√≠duos que s√£o recursos, para dar beleza ao espa√ßo‚ÄĚ. Aconteceu assim o ano passado no Palco Hammam e no Cinema MED, e este ano ser√£o outras as √°reas que ser√£o brindadas com a criatividade destes designers.

Rui Tendinha, cr√≠tico de cinema bem conhecido, volta a ser o curador do Cinema MED. ‚ÄĚDesde que ele assumiu a programa√ß√£o, esta val√™ncia tem tido uma pujan√ßa e uma din√Ęmica muito diferente. Temos vindo a trazer muitos nomes do cinema mas tamb√©m da m√ļsica, h√° aqui um casamento quase perfeito‚ÄĚ. Este ano a novidade √© o novo espa√ßo, localizado junto √† Galeria de Arte, com a recria√ß√£o de uma verdadeira sala de cinema onde ser√£o projetados os filmes e onde acontecem os concertos. Mas o destaque vai para a apresenta√ß√£o da pel√≠cula de Roger Mor e Jo√£o Pedro Moreira, ‚ÄúA Viagem do Rei‚ÄĚ, com Rui Reininho,, no dia 2 de julho, pelas 17h00, no Cineteatro Louletano, seguindo-se um showcase com o m√ļsico.

O MED Classic volta este ano √† sua casa. As obras de recupera√ß√£o da Igreja Matriz de Loul√© levaram √† passagem dos concertos para a Igreja de S. Francisco. Este 2023 a Matriz voltar√° a ecoar a m√ļsica cl√°ssica para g√°udio dos muitos visitantes que fazem quest√£o de assistir a estes espet√°culos e apreciar ea beleza deste patrim√≥nio que √© Monumento Nacional. A programa√ß√£o est√° a cargo de S√©rgio Leite, diretor do Conservat√≥rio de M√ļsica de Loul√©, e dela fazem parte tr√™s agrupamentos: Duo Guirimbadu, Caminus Duo e Quintetango.

Em rela√ß√£o ao artesanato, mais de 100 bancas estar√£o espalhadas pelo recinto, numa aposta em ‚Äúdiversificar e atingir cada vez mais pa√≠ses e culturas que estejam presentes‚ÄĚ. O mesmo acontece com a gastronomia e Carlos Carmo deixou antever que, em 2024, existir√£o novidades nesta mat√©ria.

As artes pl√°sticas voltam a estar em destaque com a Galeria de Arte do Convento do Esp√≠rito Santo a apresentar a exposi√ß√£o ‚ÄúCorpos Celestes‚ÄĚ, de Adriana Jo√£o, Bruno Silva, Joana da Concei√ß√£o e Jos√© Jesus, com curadoria de David Rev√©s.
Nas artes de rua, as parcerias refor√ßam-se com a Satori, os Al-Fanfarre e tamb√©m com a C√Ęmara Municipal de Almod√īvar para apresentar o Cante Alentejano, Patrim√≥nio Cultural Imaterial da Humanidade.

Mas o folclore internacional estar√° em for√ßa no MED, no √Ęmbito de ‚Äúum trabalho muito pr√≥ximo que tem vindo a ser feito com a Casa da Am√©rica Latina‚ÄĚ, e nesta edi√ß√£o ir√£o atuar pelas ruas e ruelas do Centro Hist√≥rico, grupos vindos do M√©xico, Col√īmbia e Paraguai. Para a 20¬™ edi√ß√£o h√° a promessa de ‚Äúinputs nesta mat√©ria‚ÄĚ.
Os serviços educativos da Biblioteca Municipal voltam a ter a seu cargo a dinamização do MED Kids, espaço dedicado aos mais novos que recebe diariamente crianças dos 6 aos 12 anos, para atividades ligadas a este espírito das culturas do mundo.

No Open Day, domingo, 2 de julho, a organiza√ß√£o quer ‚Äúpermitir a todas as pessoas que n√£o puderam estar presentes nos 3 dias, perceberem um pouco o que √© a din√Ęmica e o ambiente do MED‚ÄĚ. Sem os grandes concertos, est√° prevista alguma programa√ß√£o, como a atua√ß√£o do Coro Conservat√≥rio, na Igreja Matriz, o Cinema MED no Cineteatro e alguns show-cookings de dieta mediterr√Ęnica.

Tamb√©m neste dia de entrada livre, ser√° apresentada a programa√ß√£o do Loul√© Jazz, o festival organizado pela Casa da Cultura h√° largos anos, ‚Äúaproveitando toda a estrutura que ainda est√° montada‚ÄĚ.

O Cineteatro Louletano volta a receber o concerto de abertura do Festival MED, na véspera do recinto abrir as portas, a 28 de junho, pelas 21h00, com a estreia em Portugal da artista do Haiti/Estados Unidos, Melanie Charles. Os portadores do Bilhete Festival têm entrada gratuita.

No Palco das Bicas Velhas, a curadoria √© da B√≥ia ‚Äď Associa√ß√£o Cultural, com um programa interdisciplinar ‚Äúfora da caixa‚ÄĚ. Aqui ir√£o atuar Rastafogo (29 de junho), Meta- (30 de junho) e um live act com os brasileiros Venga Venga (1 de julho), banda que vai estar tamb√©m num dos palcos principais para um DJ set.

Figura sempre presente neste festival, o ‚ÄúVagabundo‚ÄĚ Nanook toma conta do Palco Arco nos tr√™s dias, enquanto que os Amar Guitarra, outra presen√ßa quase desde a g√©nese do Festival, regressam para animar o Palco Mercado.
Nos Palcos Matriz, Cerca, Castelo, Chafariz e Hammam ir√£o subir ao palco os artistas Amadou&Mariam (Mali), Amaro Freitas (Brasil), AYWA (Marrocos/Fran√ßa), BandaAdriatica (It√°lia), Bandua (Portugal), Bateu Matou (Portugal), Bia Ferreira (Brasil), Bulimundo (Cabo Verde), Club Makumba (Portugal), Horace Andy (Jamaica), Lavoisier (Portugal), Omar Souleyman (S√≠ria), Onipa (Gana/UK), Sara Correia (Portugal), Sarah McCoy (EUA), S√©tima Legi√£o (Portugal), Pedro Mafama (Portugal). Kabaka Pyramid (Jamaica), UDJAT convidam Pedro J√≥ia (Portugal), Balkan Taksim (Rom√©nia), Nancy Vieira (Guin√©-Bissau), Moonshiners convidam Samuel √öria (Portugal), Nicola Conte Umoja feat. Zara McFarlane (It√°lia/Reino Unido), Monda (Portugal), Poil Ueda (Jap√£o/Fran√ßa), La Sra. Tomasa (Espanha), Zeca Medeiros (Portugal), DJ Nuno Galopim (Portugal), Jean Christian et le Quator des R√™ve Enfouis (Canad√°/Portugal), Tomoro (Jap√£o), Caama√Īo&Ameixeiras (Espanha), Carpideira (Portugal), Ana Lua Caiano (R√ļssia/Portugal), Miguel Calhaz (Portugal), Marco Martins¬īLow Profile (Portugal) e Venga Venga DJ Set + Live Act (Brasil).

A sustentabilidade volta a estar associada a um Festival que √© tamb√©m feito de causas e este ano o MED assume o compromisso de cumprir 7 dos objetivos para o desenvolvimento sustent√°vel: promover a igualdade de g√©nero (5), o trabalho digno e crescimento econ√≥mico (8), reduzir as desigualdades (10), promover cidades e comunidades sustent√°veis (11), a produ√ß√£o e consumo sustent√°veis (12), combater as altera√ß√Ķes clim√°ticas (13) e promover parcerias para o desenvolvimento.

Os bilhetes encontram-se em pr√©-venda, com pre√ßos reduzidos, at√© ao dia 25 de junho: Bilhete Di√°rio – 10,00‚ā¨; Bilhete Festival (passe para os 3 dias de Festival) – 30,00‚ā¨ ‚ā¨; Bilhete Di√°rio Fam√≠lia (2 adultos e 2 crian√ßas at√© 16 anos) ‚Äď 35,00‚ā¨.

Todas as informa√ß√Ķes no novo site do Festival MED (https://festivalmed.cm-loule.pt).
RTP, Antena 1, Antena 2 e Antena 3 s√£o os media partners do Festival MED.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.