Home | Economia | Negócios | A marca hoteleira Selina anunciou a fusão com a BOA
A marca hoteleira Selina anunciou a fusão com a BOA

A marca hoteleira Selina anunciou a fusão com a BOA

Selina, a marca hoteleira direcionada para millennials e jovens da geração Z, e a BOA Acquisition Corp. (“BOA”) (NYSE: BOAS), uma empresa de aquisição para fins especiais de capital aberto, anunciaram a celebração de um acordo de fusão que resultará na cotação em bolsa da marca Selina.

A transação avalia a empresa num capital social de, aproximadamente, 1.2 mil milhões de dólares, e deverá estar concluída no primeiro semestre de 2022, com a empresa a operar como “Selina Hospitality plc” e as suas ações a ser cotadas na bolsa de Nova Iorque – New York Stock Exchange – com o símbolo “SLNA”.

Lançada em 2015 pelos cofundadores Rafael Museri, CEO, e Daniel Rudasevski, Chief Growth Officer, a rede Selina já deteve 134 propriedades desde a América do Norte e do Sul à Europa e Médio Oriente, das quais 83 estão a operar atualmente. Desde a sua criação, a marca Selina tem expandido, constantemente, o seu alcance geográfico, ao apostar em tecnologia própria para identificar hotéis de baixo desempenho e transformá-los em hubs culturais, recorrendo a designers, artistas locais e fornecedores de produtos alimentares, e apresentando uma programação inspirada em experiências locais.

A Selina recorre a um modelo operacional que se baseia na parceria com proprietários de imóveis, que, em média, cobrem 90% dos custos para transformar os seus empreendimentos em destinos atraentes e inspirados na cultura local, com a marca Selina. Ao executar remodelações com a rapidez e eficiência necessárias para melhorar, significativamente, a condição financeira das propriedades, a Selina tornou-se a primeira opção de marca parceira dos proprietários de imóveis locais, que tencionam focar-se no segmento dos viajantes milenares e da geração Z, atualmente em expansão. Esta abordagem resulta num aumento considerável das receitas, em comparação com as operações anteriores daqueles imóveis.

A Selina garantiu ainda a entrada de 350 milhões de dólares, provenientes de parceiros, para expandir a sua oferta geográfica para 11 países, que devem adicionar aproximadamente 40.000 novas camas à rede Selina, até 2025. Para além da sua tradicional oferta de acomodação pré-paga, a marca lançou agora um inovador serviço de subscrição, apelidado de Nomad Passport, que permite aos hóspedes acederem a qualquer unidade da rede Selina durante o tempo que necessitarem com todas as comodidades, incluindo estadias, coworking, atividades de bem-estar e eventos de curadoria local.

As propriedades da Selina oferecem ainda o primeiro “lar global” para nómadas digitais, proporcionando uma experiência que deverá continuar a impulsionar a procura por esta oferta da marca, numa altura em que se prevê que 73% dos empregadores recorram a métodos de teletrabalho até 2028.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.