Home | Turismo | Companhias Aéreas | A TAP deve Milhões de Euros às Agências de Viagem
A TAP deve Milhões de Euros às Agências de Viagem

A TAP deve Milhões de Euros às Agências de Viagem

A Associação que representa as Agência de Viagens e Turismo(APAVT) está a negociar com a TAP, em mais uma tentativa para ser reembolsada dos milhões de euros em dívida, “admitindo recorrer aos tribunais na eventualidade de não ser alcançado um acordo”.

Segundo a Agência Lusa que teve acesso à circular enviada pela APAVT ao associados, a dívida da companhia aérea às agências de viagem portuguesas, é de “algumas dezenas de milhões de euros, correspondente a vendas realizadas e pagas mas não fornecidas pela TAP”.

A circular da Associação refere que atendendo ao “momento anómalo” que o setor enfrenta, terá proposto inicialmente à transportadora, o “reembolso faseado dos valores em dívida até ao final de 2021”, cumprindo um plano de emissão de bilhetes pelas Agências, mas que não tem tido correspondência por parta da TAP, que “tem vindo a restringir a emissão de novos bilhetes”.

A APAVT refere que a TAP está a colocar à venda novos voos cujas reservas cobra, “cancelando depois os voos e propondo-se, de forma absolutamente ilegal, entregar ‘vouchers’, aumentando a dívida que se pretendia diminuir”.

Ainda segundo a APAVT, a TAP está lançar “uma série de promoções”, que “representam oportunidades de venda” mas “exclui a possibilidade de emissão de bilhetes pelas agências”.

“Não sendo possível ter êxito nas negociações que ainda prosseguem, a APAVT, desenvolverá de imediato todas as ações, quer no âmbito dos quadros regulatórios português e europeu, quer judicialmente, para que os associados possam ser ressarcidos dos valores pagos e não devolvidos pela TAP”, lê-se na carta da associação, dirigida aos associados.

Fonte: Lusa

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close