Home | Sociedade | Notícia* | A Uniplaces divulga perfil dos estudantes estrangeiros
A Uniplaces divulga perfil dos estudantes estrangeiros
111 nacionalidades arrendaram casa ou quarto em Portugal pela Uniplaces

A Uniplaces divulga perfil dos estudantes estrangeiros

As propinas reduzidas, o custo de vida mais barato e o clima ameno, quando comparado com outros países da Europa central, fazem de Portugal um destino de eleição para estudantes estrangeiros em mobilidade. Com base nos dados de arrendamento na plataforma, a Uniplaces traça o perfil deste estudante, que representa 82% do total de reservas feitas na plataforma, em Portugal, ao longo do último ano.

Das 111 nacionalidades que arrendaram alojamento em Portugal através da Uniplaces, os estudantes de nacionalidade brasileira encontram-se em primeiro lugar e representam 16% do total de reservas. A estadia média foi de 5,2 meses, o equivalente a um semestre, e a renda média paga por estudantes desta nacionalidade, em Portugal, foi 449 euros.

Os dados da start-up revelam que foi através da plataforma de pesquisa do Google que 40% dos estudantes do Brasil que arrendaram através da Uniplaces encontraram a plataforma, seguindo-se amigos (16,8%) e através das universidades (16,5%). Lisboa é o destino preferencial destes estudantes (63,2%), em comparação com a cidade do Porto (36,8%).

Além dos estudantes de nacionalidade brasileira, em primeiro lugar, e dos estudantes norte-americanos, em nona posição, as restantes nacionalidades mais representativas são de países da Europa (Itália, Alemanha, França, Espanha, Holanda, Polónia, Grã-Bretanha e Bélgica). No que se refere às rendas praticadas por nacionalidades, os estudantes dos Estados Unidos são os que pagam o valor mais elevado, com uma média de 623 euros. A Polónia é o país que representa a renda média mais baixa – 368 euros, com uma estadia média de 4,2 meses.

‘A Uniplaces recebe todos os anos um número crescente de estudantes internacionais que, por vários motivos, encontram em Portugal o destino ideal para estudar. Desde 2010 que o número de jovens em mobilidade no nosso país duplicou e, apesar dos investimentos anunciados, a disparidade entre a oferta e a procura de alojamento continua bastante elevada. Devemos por isso trabalhar em conjunto com as universidades e senhorios para encontrar soluções que correspondam às necessidades de todos os estudantes’, afirma Inês Amaral, Marketing Manager da Uniplaces em Portugal.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close