ALGO SOBRE PESCA

1112
Fernando Fontes

Fernando Fontes

Após ter tido o conhecimento da existência deste jornal, onde poderia escrever “algo sobre pesca”, resolvi meter mãos à obra e sentei-me em frente ao computador, mas depois fiquei preocupado, primeiro, escrever nunca foi a minha melhor faceta e segundo, escrever sobre pesca, o quê? O mundo da pesca é tão vasto e diversificado, onde já existem inúmeras publicações, blogues e fóruns que se debruçam sobre o assunto, alguns até com muito rigor e conhecimento, que me deixaram o campo de manobra de certa forma limitado. Mas, como também não sou de cruzar os braços, aqui vai “algo” e que se diga, não tem sido muito abordado pelas publicações que referi.

O respeito dos pescadores, para com a pesca, para com outros pescadores e por último, para com o meio ambiente. Pode parecer à primeira vista ser um tema sem assunto, mas, do ponto de vista de quem como eu usufrui do mar, partilha o mar e fundamentalmente goza e respeita o mar, parece-me que por muito que se diga é sempre pouco, há sempre alguém (infelizmente ainda alguns) que acham que as praias e o mar são propriedade sua e que lhes assiste o direito de deixarem todo o tipo de detritos pelos locais onde passam. Este tipo de comportamentos, conduz, a atitudes cada vez mais restritivas por parte das autoridades, limitando e dificultando a prática da pesca, nas suas múltiplas vertentes, quer pela imposição de licenças cada vez mais onerosas, quer pela redução dos limites de capturas, quer ainda pelo encerramento de potenciais locais de pesca, é certo que outras razões existirão para a consecução destes desideratos, mas estas, que referi, concorrem para que as outras possam ser aplicadas com uma menor preocupação de argumentação e maior facilidade, não adianta empurrarmos as culpas apenas para os outros, sem primeiro olharmos para nós, perguntando:

– o que é que fizemos para que isto acontecesse?

Ou melhor,

– o que é que não fizemos para que isto não acontecesse?

Deixo aqui como primeira conversa de “algo sobre pesca”, esta minha preocupação, que posso, em futuras conversas, abordar com maior profundidade, procurando, sem pretensiosismos, ajudar a mexer com as consciências de todos aqueles que dizem gostar, amar e que sentem o mar, mas que por vezes o ignoram.

Por: Fernando Fontes
“escreve sem acordo ortográfico”

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close