Home » Cultura » Livros » Apresenta√ß√£o do livro Troia. A Terra Sigillata da Oficina
Apresentação do livro Troia. A Terra Sigillata da Oficina

Apresentação do livro Troia. A Terra Sigillata da Oficina

O Edif√≠cio da Marina de Troia √© esta sexta feira (25) pelas 15h30, palco da sess√£o de lan√ßamento do livro ‚ÄúTroia. A Terra Sigillata da Oficina 1. Escava√ß√Ķes de 1956-1961 e 2008-2009‚ÄĚ, uma obra da autoria de Ana Patr√≠cia Magalh√£es.

O Prof. Doutor Carlos Fabi√£o (UNIARQ ‚Äď Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa), que far√° a apresenta√ß√£o do livro, refere no Pr√≥logo que nesta obra ‚Äúo leitor encontra um modelar trabalho de investiga√ß√£o arqueol√≥gica, classificando e contextualizando um vasto acervo cer√Ęmico, mas tamb√©m uma laboriosa opera√ß√£o de recupera√ß√£o das mem√≥rias do estudo da pen√≠nsula de Troia. Em suma, uma obra de refer√™ncia que garante a preserva√ß√£o de uma relevante informa√ß√£o para a hist√≥ria deste not√°vel lugar de entrela√ßamento do Mediterr√Ęneo e Atl√Ęntico romanos¬Ľ.

Na sess√£o de apresenta√ß√£o, para al√©m da autora Ana Patr√≠cia Magalh√£es e do Prof. Doutor Carlos Fabi√£o, estar√£o tamb√©m presentes o Subdiretor-Geral do Patrim√≥nio Cultural, Rui Santos e o Diretor do Museu Nacional de Arqueologia, Ant√≥nio Carvalho, sendo o Museu Nacional de Arqueologia co-editor, com a Imprensa Nacional-Casa da Moeda, do livro ‚ÄúTroia. A Terra Sigillata da Oficina 1. Escava√ß√Ķes de 1956-1961 e 2008-2009‚ÄĚ.

Sobre as Ruínas Romanas de Troia

As Ru√≠nas Romanas de Troia, classificadas como Monumento Nacional desde 1910, est√£o situadas na margem do rio Sado, na face nordeste da pen√≠nsula de Troia. A poucos minutos da zona central de Troia, na outrora presum√≠vel Ilha de √Ācala e que hoje se insere na Rede Natura 2000, os visitantes s√£o convidados a viajar no tempo.

Envolto num ambiente de beleza natural √≠mpar, as visitas pelas ru√≠nas da ‚ÄúPompeia de Set√ļbal‚ÄĚ, conforme foi referida por Hans Christian Andersen, d√£o a conhecer um monumento nacional que sobreviveu mais de 2000 anos, com casas, f√°bricas, termas, mausol√©u e necr√≥pole, que identificam a cidadania romana. Na √©poca romana este ter√° sido um dos maiores e mais interessantes complexos fabris de conservas de peixe do Imp√©rio Romano e do Mediterr√Ęneo Ocidental, com uma extens√£o de quase dois quil√≥metros. Da instala√ß√£o industrial faziam parte oficinas e tanques de salga (cet√°rias) de peixe e marisco que se destinavam √† produ√ß√£o do garum, um condimento muito apreciado pelo povo romano.

Todos os anos s√£o descobertos vest√≠gios, que podem vistos nas exposi√ß√Ķes arqueol√≥gicas, visitas guiadas e eventos tem√°ticos que periodicamente s√£o promovidos.

Desde 2011, ano em que foi concluída a primeira fase da valorização do sítio arqueológico com a instalação de um percurso de visita com painéis de interpretativos, as Ruínas Romanas de Tróia receberam a visita de cerca de 90 000 visitantes

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.