Home » Atualidade » Europa » Ativistas invadiram o neg√≥cio dos jatos privados

Ativistas invadiram o negócio dos jatos privados

Uma centena de apoiantes da Greenpeace, originários de 17 países, invadiram esta terça feira, a Convenção e Exposição Anual de Aviação Executiva Europeia (EBACE), em Genebra, a maior feira de venda de jatos privados da Europa, exigindo o fim dos jatos privados.

Esta a√ß√£o segue-se a uma s√©rie de protestos contra os jatos privados, como o ocorrido no aeroporto Tires em Portugal, Schiphol em Amesterd√£o, e √†s a√ß√Ķes no √Ęmbito da campanha “Make Them Pay”, realizadas nos √ļltimos meses. A iniciativa contou com a participa√ß√£o do grupo Stay Grounded, Extinction Rebellion, Scientist Rebellion, Abolir Jatos Privados (de Portugal), e outros grupos de justi√ßa clim√°tica.

Os ativistas ocuparam pacificamente jatos expostos naquele evento empresarial no aeroporto de Genebra, tendo-se acorrentado aos avi√Ķes e √† entrada da exposi√ß√£o, para impedir a entrada de potenciais compradores. Os manifestantes tamb√©m colaram r√≥tulos gigantes de advert√™ncia sanit√°ria, id√™nticos aos do tabaco nos jatos, marcando-os como objetos t√≥xicos e avisando que “os jatos privados queimam o nosso futuro”, “matam o nosso planeta” e “alimentam a desigualdade”.

Entretanto, em altifalantes transportados pelos ativistas, o p√ļblico era alertado para as consequ√™ncias dram√°ticas, provocadas pelos jatos privados, alertando para a crise clim√°tica, e denunciando a hipocrisia demonstrada ao promoverem os jatos privados, quando se verifica uma desigualdade social crescente, no planeta.

Os jatos privados assim bem como as emiss√Ķes de outros bens de super luxo, n√£o est√£o atualmente regulamentados na Europa, s√£o na generalidade exclu√≠dos da legisla√ß√£o fundamental da UE, que supostamente visa combater as emiss√Ķes de gases com efeito de estufa. Esta pseudo ignor√Ęncia legal,¬† ignora deliberadamente o facto dos¬† jatos privados serem o meio de transporte mais poluente, mais consumidor de energia e mais injusto por passageiro.

De acordo com estudos recentes, os voos privados produzem cerca de 10 vezes mais CO2 do que um voo comercial por passageiro-quil√≥metro e causam quantidades desproporcionadas de polui√ß√£o por micro-part√≠culas e ru√≠do, que s√£o prejudiciais para a sa√ļde, bem-estar, ambiente e clima. As emiss√Ķes de CO2 provocadas pelo tr√°fego dos jatos privados na Europa, atingiram n√≠veis recorde nos √ļltimos anos, de acordo com um estudo encomendado pela Greenpeace.

Enquanto os mais ricos recorrem ao estilo de vida de mobilidade mais poluente do mundo para poupar apenas algumas horas, de acordo com a Boeing, 80% da população mundial nunca viajou de avião, mas suporta o peso da crise climática.

Um estudo da Oxfam refere que 20 milh√Ķes de pessoas s√£o deslocadas todos os anos,¬† devido a condi√ß√Ķes meteorol√≥gicas extremas, for√ßadas a fugir das suas casas e a morrer devido √†s secas e inunda√ß√Ķes causadas e agravadas pela crise clim√°tica.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.