Aumento do IMT é um atentado fiscal ao imobiliário

Aumento do IMT é um atentado fiscal ao imobiliário

A Associação de Empresas de Consultoria e Avaliação Imobiliária (ACAI), que representa as principais empresas de consultoria imobiliária a operar no País, protesta contra o agravamento proposto da taxa do IMT relativo a transações de imóveis de valor superior a 1 milhão de Euros, conforme consta da Proposta de Lei do Orçamento do Estado para o próximo ano, conhecido na segunda feira.

De acordo com Eric van Leuven, Presidente da ACAI e Diretor-geral da Cushman & Wakefield: “O agravamento da taxa de IMT representa mais um atentado ao imobiliário através da via tributária. Sendo a moralidade deste imposto, cujo antecessor, o SISA, apelidado de “imposto mais estúpido do mundo” pelo então primeiro-ministro António Guterres, já altamente questionável, pois os intervenientes na transmissão de um bem imóvel já terão sido tributados em sede de IMT, sobre a venda do terreno ou edificado original, bem como IRS, IRC, IVA e Imposto de Selo, o seu agravamento dá um péssimo sinal ao mercado”.

“Esta medida, a confirmar-se, irá resultar num aumento do preço das casas e numa maior propensão para a evasão fiscal. Ela não só demonstra o desprezo deste Governo pelo setor imobiliário, um dos que mais tem contribuído para a dinamização do emprego e da economia Portuguesa, como é exemplar da instabilidade fiscal, que é infelizmente tão característica do País e tão temida pelos investidores”.

A ACAI recorda que a fiscalidade sobre o imobiliário já representa mais de 30% do preço final das casas, o qual, a confirmar-se esta medida, será agravado substancialmente com este aumento do IMT em 1,5% sobre o valor da venda.

Nota para redações: A ACAI – Associação de Empresas de Consultoria e Avaliação Imobiliária representa as principais empresas de consultoria imobiliária a operar em Portugal. No seu conjunto estiveram envolvidos em cerca de 95% do total de investimento em imobiliário comercial no País, que em 2018 se cifrou em 3 mil milhões de Euros.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close