Home » OPINI√ÉO... » Sa√ļde (Opini√£o) » AVC ‚Äď O compromisso com o futuro
AVC ‚Äď compromisso com o futuro

AVC ‚Äď O compromisso com o futuro

Quando comemoramos o Dia Nacional do Doente com AVC, reconhecemos e celebramos todos os que sofreram um AVC, que viveram ‚Äúaquele momento‚ÄĚ que mudou as suas vidas. Tamb√©m celebramos todas as fam√≠lias, amigos, colegas ou cuidadores que acompanham estes doentes, que se adaptam, ajustam sonhos e expectativas e constroem novas realidades. Celebramos, tamb√©m, todos os profissionais que dedicam o seu trabalho a diagnosticar, tratar, cuidar, reabilitar e reintegrar os muitos sobreviventes de AVC numa realidade nova e muitas vezes adversa.

De facto, apesar de ser do conhecimento geral, confirmado e divulgado ap√≥s m√ļltiplas caracteriza√ß√Ķes e estat√≠sticas da sa√ļde em Portugal, que o AVC √© a principal causa de morte no nosso pa√≠s, sendo tamb√©m respons√°vel por elevado grau de incapacidade, com custos significativos (n√£o s√≥ econ√≥micos) para a sociedade, h√° ainda um longo caminho para percorrer na abordagem desta patologia.

Face a esta realidade, √© necess√°rio assumirmos um compromisso com a preven√ß√£o prim√°ria, com o controlo de fatores de risco que, apesar de serem sobejamente conhecidos, continuam a n√£o merecer uma interven√ß√£o verdadeiramente eficaz para o seu controlo, quer atrav√©s da melhor resposta dos cuidados de sa√ļde, mas tamb√©m com um investimento na literacia para a sa√ļde da nossa popula√ß√£o.

Outra √°rea fundamental √© a do tratamento em fase aguda, sendo reconhecido o esfor√ßo para disseminar a implementa√ß√£o da Via Verde do AVC, que veio permitir uma resposta eficaz com acesso quer a terap√™utica fibrinol√ćtica endovenosa quer a tratamento endovascular. E se crescemos neste aspeto, com a organiza√ß√£o da urg√™ncia metropolitana na √°rea vascular cerebral, temos muito a melhorar no acesso c√©lere a este tratamento, independentemente da localiza√ß√£o geogr√°fica.

Mas n√£o s√≥ de fase aguda se faz o tratamento do doente com AVC: a import√Ęncia da continuidade de cuidados, atrav√©s das Unidades de AVC √© atualmente consensual, tal como a perce√ß√£o de que o trabalho multidisciplinar que estas unidades asseguram se traduz num melhor progn√≥stico vital e funcional para os doentes que delas beneficiam. E aqui, tamb√©m, o reconhecimento de que o caminho n√£o termina na alta hospitalar, prolongando-se no direito a um plano de reabilita√ß√£o adequado e estruturado, n√£o preenchido por m√ļltiplos obst√°culos e condicionantes burocr√°ticas, a que os nossos sobreviventes de AVC s√£o sujeitos.

Neste esfor√ßo, e inevitavelmente, uma palavra de reconhecimento √† Medicina Interna, desde o seu papel na implementa√ß√£o da Via Verde nos Servi√ßos de Urg√™ncia e em coordena√ß√£o com o pr√©-hospitalar, passando pela sua presen√ßa incontorn√°vel nas Unidades de AVC, at√© ao seu envolvimento n√£o s√≥ na preven√ß√£o secund√°ria, mas tamb√©m na preven√ß√£o prim√°ria, em crescente colabora√ß√£o com os cuidados de sa√ļde prim√°rios.

Portugal foi um dos pa√≠ses signat√°rios do Stroke Action Plan for Europe, elaborado em conjunto pela European Stroke Organisation (ESO) e pela Stroke Alliance for Europe (SAFE). Neste plano de a√ß√£o √© reconhecida a import√Ęncia do investimento em todas estas fases de interven√ß√£o na abordagem desta patologia. O compromisso √© ambicioso, mas √© poss√≠vel: reduzir o peso do AVC atrav√©s da melhoria de toda esta cadeia de cuidados. S√£o assim definidos objetivos, a implementar at√© 2023, com a√ß√Ķes concretas e baseadas na evid√™ncia, dirigidas √† preven√ß√£o e tratamento do AVC.

Assim, não nos esqueçamos que neste dia celebramos todos os dias de novas vidas que se reconstroem, passo a passo, com a ajuda de todos nós.

Teresa Mesquita
Coordenadora da Unidade de AVC Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca / NEDVC da SPMI

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.