Caloiros da CATÓLICA na apanha da batata de restolho

Caloiros da CATÓLICA na apanha da batata de restolho

1780

Os caloiros de Economia e Gestão da CATÓLICA-LISBON “arregaçam as mangas” numa ação de praxe solidária, na apanha da batata, nos campos agrícolas da Golegã, um repto lançado pela Católica Lisbon School of Business & Economics aos alunos que iniciam as licenciaturas.

Este Dia Solidário que pretende ser uma alternativa às praxes tradicionais que decorre a 5 de setembro, tem como objetivo contribuir para a integração dos novos alunos, fomentando desde o primeiro dia o espírito solidário inerente aos valores da CATÓLICA-LISBON.

Durante uma tarde, os caloiros são desafiados a colocarem de lado os livros e a participarem na ação solidária “Restolho”, que consiste em colher alimentos, neste caso batatas, de calibre inadequado, que ficam por recolher nos campos e que são, muitas vezes, desaproveitados.

A iniciativa “Restolho” é desenvolvida em colaboração com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome (FPBACF), a ENTRAJUDA, a AGROTEJO e a AGROMAIS, Cooperativa Agrícola que representa um conjunto vasto de produtores da região norte do Vale do Tejo, e que elegeu o combate ao desperdício alimentar como um dos eixos da sua política de Responsabilidade Social. Em 2017, os alunos da CATÓLICA-LISBON recolheram 4.080 toneladas de batatas, que foram posteriormente entregues a instituições de solidariedade social.

Esta iniciativa da CATÓLICA-LISBON, que vai já na sua 4.ª edição, e que pretende ser uma alternativa à praxe tradicional, vem também responder a uma tendência nacional e internacional e que passa pela vontade dos jovens em participar cada vez mais em ações de responsabilidade social.

Os dados do Global Entrepreneurship Monitor de 2016, o maior inquérito mundial na área do empreendedorismo, revela que 3.2% da população Portuguesa em idade ativa está a lançar organizações de missão social. São 160,000 pessoas que estão a procurar empreender para criar um mundo melhor. A maioria destes 160,000 potenciais empreendedores sociais são jovens que procuram desenvolver uma carreira que alie a sustentabilidade económica a uma vida com significado e impacto ao serviço da sociedade.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close