Home » Economia » Imobiliário » Candidaturas para nova cooperativa de habitação no Porto
Candidaturas para nova cooperativa de habitação no Porto

Candidaturas para nova cooperativa de habitação no Porto

A MOME anuncia a abertura de candidaturas para a nova cooperativa de habitação no Porto, um empreendimento de 34 milhões de euros com 98 apartamentos para o segmento médio do mercado, situado no Carvalhido.

Estão abertas as candidaturas para adesão à nova cooperativa de habitação da MOME, a primeira gestora profissional deste tipo de modelo habitacional em Portugal. Situada na zona do Carvalhido, a Hera.coop contará com 98 apartamentos, distribuídos por um edifício com dois blocos, incluindo 44 T0 (lofts), 28 T2 e 26 T3. Refira-se que este é o segundo projeto da MOME, mas o primeiro de grande escala, representando um investimento cooperativo de 34 milhões de euros. O empreendimento destina-se ao segmento médio, consistindo numa oferta de habitação com preços a partir de 187 mil euros.

Todas as habitações da Hera.coop terão uma varanda, assim como acesso a um logradouro exterior para utilização dos moradores. A organização espacial dos apartamentos pretende uma integração fluida entre os diferentes espaços da casa e com o logradouro comum, promovendo um estilo de vida mais conectado e dinâmico. A zona social, que combina a cozinha com a sala de estar e jantar, procura trazer maior luminosidade, assim como permitir uma circulação mais livre e uma comunicação visual mais ampla entre as diferentes áreas funcionais. A zona privada da habitação garante um nível de flexibilidade maior nos lofts e mais privacidade nos T2 e T3.

Com assinatura do gabinete Hori.zonte, o projeto de arquitetura da Hera.coop destaca-se pela diferenciação e inovação do conceito a todos os níveis. A título de exemplo, destaque para a utilização de métodos modernos de construção, como a construção off-site e o uso de materiais sustentáveis, e para a implementação de práticas e princípios ESG em todas as fases do processo. A integração de nature based solutions (soluções com base na natureza) irá, também, trazer às varandas e ao logradouro comum uma hibridização do espaço interior e exterior, público e privado, enquanto materializa benefícios na eficiência e bem-estar da comunidade a quem servem.

Nesse sentido, e dentro do modelo de regime cooperativo de habitação da MOME, este projeto apresenta-se com uma identidade human centered e nature based, promovendo as sensações de pertença e vizinhança – valores comunitários que são potenciados, por exemplo, pelos espaços verdes individuais e o logradouro comum. Ambientalmente, estes espaços exigem pouca manutenção, melhoram a qualidade do ar, valorizam a gestão sustentável da água, reduzem o efeito de ilha de calor, preservam o solo e incentivam o uso de materiais sustentáveis. Socialmente, os espaços verdes promovem a educação ambiental, a atividade física e proporcionam um ambiente inclusivo para o recreio e conexão com a natureza. Desta forma, a MOME melhora a qualidade de vida dos residentes e fortalece o sentido de comunidade e sustentabilidade.

Refira-se que as habitações MOME destacam-se pelos métodos construtivos inovadores e materiais sustentáveis, sendo classificadas como NZEB – Nearly Zero-Energy Buildings, com emissões quase nulas e desempenho energético elevado, utilizando energia maioritariamente de fontes renováveis produzidas no local.

Com o lançamento da Hera.coop, queremos responder à escassez de habitação no Porto para a classe média, oferecendo cooperativas de elevada qualidade em que o custo das casas resulta de um somatório linear de custos“, afirma Francisco Rocha Antunes, fundador e presidente executivo da MOME. e acrescenta: “Este empreendimento destaca-se pela inovação e sustentabilidade, combinando qualidade arquitetónica e construtiva com impacto positivo na comunidade. A Hera.coop visa criar uma ‘micro city’, recuperando as noções de vizinhança perdidas na sociedade moderna“, conclui.

A Hera.coop localiza-se no Porto, no cruzamento entre a Rua de Monsanto e a Rua 9 de Abril, na zona do Carvalhido. O seu enquadramento em zona urbana garante a proximidade a um conjunto diversificado de serviços e comércio de conveniência, nomeadamente supermercados, farmácias, colégios, ginásios, equipamentos de saúde, espaços culturais e restauração.

Processo de adesão Hera.coop

A etapa de adesão consiste na apresentação do projeto e na admissão dos cooperadores, após o fornecimento de informações detalhadas sobre os custos e as obrigações dos cooperadores. Os interessados podem aderir via submissão de uma proposta simples para avaliação da viabilidade financeira pela MOME. Após reunir todos os cooperadores, a construção terá início. Mais informações sobre a Hera.coop e adesões disponíveis aqui: https://mome.pt/hera-coop/.

A abertura do processo de angariação de cooperadores da Hera.coop foi oficialmente apresentada hoje no Porto, num evento MOME que contou com uma conversa sob o tema “O que move as pessoas a fazerem grandes coisas em conjunto”. O momento contou com a presença de personalidades relevantes como Álvaro Domingues, geógrafo e professor da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto; Joana Milhais Ferreira, arquiteta da MASSLAB; José Miguel Lameiras, arquiteto paisagista e professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto; e Lourenço França, selecionador nacional de Ginástica Acrobática.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.