Home » Atualidade » Nacional » Crescem as reclama√ß√Ķes no Setor da Sa√ļde
Crescem as reclama√ß√Ķes no Setor da Sa√ļde

Crescem as reclama√ß√Ķes no Setor da Sa√ļde

Desde o in√≠cio do ano, foram registadas no Portal da Queixa 2.690 reclama√ß√Ķes relacionadas com o setor da sa√ļde, um aumento de 27%, face ao ano passado. Demora no atendimento e mau desempenho dos profissionais de sa√ļde s√£o os principais motivos de queixa dos utentes, acumulando 38.5% das ocorr√™ncias.

Obstetr√≠cia e Pediatria s√£o as especialidades com o maior volume de reclama√ß√Ķes. O setor privado acolhe 55.2% das queixas geradas e o p√ļblico 44.8%.

Numa altura em que se debate a reforma do Servi√ßo Nacional de Sa√ļde (SNS) e que o setor p√ļblico est√° a ser assolado por uma onda de greves da classe m√©dica, uma an√°lise do Portal da Queixa revela que a insatisfa√ß√£o dos utentes com o setor da sa√ļde tamb√©m tem vindo a agudizar-se, traduzindo-se no aumento do n√ļmero de reclama√ß√Ķes registadas na plataforma, em compara√ß√£o com o ano passado.

Entre janeiro e os primeiros dez dias de setembro deste ano, foram apresentadas no Portal da Queixa 2.690 reclama√ß√Ķes dirigidas aos prestadores de cuidados de sa√ļde p√ļblicos e privados, um crescimento na ordem dos 27%, comparativamente com o per√≠odo hom√≥logo de 2022, onde se observaram 2.125 queixas.

De acordo com a an√°lise do Portal da Queixa, entre os principais motivos de reclama√ß√£o dos utentes dirigidos √†s entidades de sa√ļde do sistema p√ļblico e privado est√£o: a demora no atendimento, a gerar 21.2% das queixas, com casos de utentes a reclamarem da demora para realiza√ß√£o do atendimento, quer consultas, exames ou tratamentos. O mau desempenho dos profissionais de sa√ļde √© o segundo caso mais reportado e absorve 17.3% das reclama√ß√Ķes. S√£o den√ļncias de utentes dirigidas a m√©dicos, enfermeiros e auxiliares sobre mau atendimento, neglig√™ncia, descaso, etc.

A motivar 8,8% das queixas est√° a falta de informa√ß√£o, onde √© apontada a dificuldade em obter de informa√ß√Ķes, resultados de exames e relat√≥rios m√©dicos que deveriam ser fornecidos pela entidade.

A cobran√ßa indevida ‚Äď reclama√ß√Ķes no √Ęmbito de erros com pagamentos ‚Äď acolhe uma fatia de 8.1%. As dificuldades de contacto com as entidades de sa√ļde via telefone, e-mail e outros canais, geraram 7.5% das ocorr√™ncias apresentadas no per√≠odo em an√°lise.

Especialidades mais reclamadas em 2023

No que se refere √†s especialidades que absorveram mais reclama√ß√Ķes, a Obstetr√≠cia lidera com 14.5% das queixas. Segue-se a Pediatria com 10.7% dos casos relatados. J√° 7.3% das reclama√ß√Ķes foram geradas por ocorr√™ncias nas Urg√™ncias e 5.9% s√£o apontadas √† especialidade de Ortopedia.

Segundo aferiram os dados analisados, 55.2% das reclama√ß√Ķes tiveram como alvo os prestadores de cuidados de sa√ļde privados, sendo que o setor p√ļblico foi alvo de 44.8% das queixas.

SNS: principais motivos de queixa

Uma an√°lise mais detalhada √†s reclama√ß√Ķes dirigidas ao SNS, permitiu apurar quais os principais problemas reportados pelos utentes. Mau atendimento (32.1%); demora no atendimento (13.8%); problemas com a marca√ß√£o de consultas e exames (11.1%); dificuldades no contacto com as entidades (11.1%) e falta de informa√ß√£o (7%).

De referir que, os indicadores de performance do SNS perante os problemas reportados no Portal da Queixa, revelam que a institui√ß√£o tem um baixo √ćndice de Satisfa√ß√£o pontuado pelos consumidores em 11.2 (em 100). Apresenta uma taxa de solu√ß√£o de apenas 9.8% e uma taxa de resposta de 9.6%. As reclama√ß√Ķes contra o SNS, na avalia√ß√£o dos utilizadores, obt√™m uma nota m√©dia de 3.77 (de 1 a 10), sendo que 60.8% dos cidad√£os revelaram a inten√ß√£o de n√£o voltar a recorrer aos servi√ßos da entidade.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.