Home » Cultura » Geral » Crescem as reclama√ß√Ķes por Burlas no setor da cultura
Crescem as reclama√ß√Ķes por Burlas no setor da cultura

Crescem as reclama√ß√Ķes por Burlas no setor da cultura

O Portal da Queixa identificou um crescimento de 11% do n√ļmero de reclama√ß√Ķes dirigidas ao setor da Cultura no primeiro trimestre de 2022, comparativamente com o per√≠odo hom√≥logo.

Verificou-se que os tr√™s principais motivos de reclama√ß√£o dos consumidores est√£o relacionados com problemas no reembolso ou devolu√ß√£o de bilhetes(69%), problemas ou atrasos com encomendas (16%) e situa√ß√Ķes de burla (6%).

De acordo com os dados analisados, em 2022, as entidades com maior n√ļmero de reclama√ß√Ķes s√£o: Ritmos e Blues, a somar 15% das queixas; a Ticketline (14%); a Blueticket (13%); a Wook (8%); a See Tickets (7%) e a Viagogo (6%).

Destacam-se, na an√°lise efetuada, as reclama√ß√Ķes referentes a alegadas burlas em revenda de bilhetes, a dispararem 90% no primeiro trimestre deste ano.

Burlas na revenda de bilhetes pelas agências online

Nos √ļltimos meses, foram muitos os consumidores que recorreram ao Portal da Queixa para denunciar situa√ß√Ķes de burla com a compra de bilhetes. Dizem-se burlados pela Viagogo, uma empresa de revenda de bilhetes para concertos e espet√°culos que opera em v√°rios pa√≠ses, entre os quais Portugal.

Burlas, viola√ß√£o dos direitos do consumidor, infla√ß√£o nos pre√ßos ou mesmo a venda de bilhetes falsos s√£o os principais motivos das reclama√ß√Ķes dos consumidores relativamente √† Viagogo.

Cl√°udia Clark foi uma das consumidoras que denunciou a falta de transpar√™ncia da empresa. ‚ÄúQuestiono como √© poss√≠vel empresas como a Viagogo operarem com uma margem de lucro de 200% sobre o valor de bilhetes e como √© poss√≠vel as entidades promotoras permitirem que tal aconte√ßa. Comprei bilhetes para o teatro por 72‚ā¨+3‚ā¨ que na realidade custavam 25‚ā¨ na bilheteira!‚ÄĚ, refere.

Catarina Marques √© outra consumidora que relatou a sua m√° experi√™ncia com a Viagogo no Portal da Queixa: ‚ÄúO valor descrito no ato de encomenda n√£o corresponde ao cobrado, o site n√£o apresenta contactos para devolu√ß√Ķes. Quando se faz o pedido de um certo n√ļmero de bilhetes aparece um valor que √© entendido pelo total de valor de fatura quando na realidade duplicam o valor pelos n√ļmeros de bilhetes pretendido e acrescem taxas que n√£o s√£o expl√≠citas no ato da compra. Quando se tenta entrar em contacto com o site n√£o existem op√ß√Ķes.‚ÄĚ

Tamb√©m T√Ęnia Macedo reporta a sua indigna√ß√£o na reclama√ß√£o dirigida √† mesma empresa: ‚Äú√Č lament√°vel o pre√ßo que esta plataforma pratica para venda de bilhetes para eventos de musica, informo que me foi cobrado o dobro do pre√ßo por cada bilhete cobrado para o concerto (‚Ķ) Considero uma burla estes pre√ßos praticados e aceites pela plataforma quando t√™m outras plataformas com pre√ßos a metade do pre√ßo e dispon√≠veis para entrega imediata. N√£o recomendo a ningu√©m trabalhar com esta dita “empresa”.‚ÄĚ

De referir que, al√©m das muitas den√ļncias no Portal da Queixa, o caso chegou aos artistas portugueses, que tamb√©m denunciaram a situa√ß√£o, numa tentativa de alertar os consumidores para este esquema. Miguel Ara√ļjo foi um dos que alertou numa publica√ß√£o partilhada na sua conta do Instagram, sobre o caso de uma f√£ que alegou ter sido enganada depois de lhe terem sido cobrados 195‚ā¨ por dois bilhetes que nem sequer eram v√°lidos.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.