Derrota de Portugal frente à Alemanha no mundial do Brasil!

Portugal sofreu hoje no Brasil uma derrota para a qual nem sequer há adjetivo que a classifique, contra uma alemanha que teve de tudo, sorte, arbitro, inteligência, capacidade física, talento e vontade de vencer.

O jogo que a seleção nacional fez hoje em Salvador da Baía, redundou num fracasso monumental, para o qual os infortúnios, como as lesões ou a expulsão de Pepe, não são sequer desculpa.

Portugal entrou a falhar passes sobre passes, com medo da bola, desorganizado, exclusivamente focado em Cristiano Ronaldo, que também não esteve no seu melhor dia. Portugal entrou em jogo com uma estratégia que nunca se viu, que não existiu e a partir do momento que sofreu o segundo golo, então foi o desnorte total.

No que se refere à expulsão de Pepe, também não se percebe, ainda para mais, vindo de um jogador que tem andado sempre pelos grandes palcos, mas onde parece não ter aprendido nada, a idade e a experiência já lhe deviam ter ensinado, que um jogador profissional não se pode armar em amador, sobretudo a jogar num mundial onde tem de saber controlar-se, conter as “raivites”, não responder aos pirotos nem armar peixeiradas.

Mas para lá do resultado e das situações, o que se viu hoje foi um portugal lento, sem pernas, cansado, com medo do adversário, descompensado, sem força anímica, sem talento e sem vontade de vencer. Acreditamos que se o regulamento o permitisse, um bom número de jogadores da nossa seleção, teria abandonado o campo, usando a velocidade que nunca foram capazes de colocar em jogo.

Este foi só o primeiro jogo, quando ainda teremos mais dois, que se já eram importantes, passam a ser importantíssimos e como o cenário de hoje se repita, então o melhor é a Federação Portuguesa de Futebol, pensar muito seriamente no futuro.

No entanto ainda paira por cá uma restea de esperança, de que Paulo Bento seja capaz de limpar aquelas cabeças, de organizar uma equipa que faça esquecer o que aconteceu hoje, com atletas que percebam a estratégia que desenhou, sejam capazes de a interpretar em campo e a nível físico, se superarem a si próprios.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close