Home » Atualidade » Nacional » Dia Nacional do Doente com AVC assinala-se a 31 de março
Dia Nacional do Doente com AVC assinala-se a 31 de março
A Sociedade Portuguesa do AVC reforça a importância de uma população informada

Dia Nacional do Doente com AVC assinala-se a 31 de março

O Dia Nacional do Doente com AVC qu se assinala a 31 de março, foi Instituído em 2003, por publicação em Diário da República. Pretende-se com o assinalar deste dia, sensibilizar a população em geral para a realidade em Portugal, daquela que é a principal causa de morte e incapacidade permanente.

“É importante falarmos em Dia Nacional do Doente com AVC, atenção que não é Dia do AVC, pois é para os doentes que dedicamos este dia! E dedicamos, sobretudo, falando para a população. A população tem de ser alertada para esta doença”, refere o Prof. Doutor José Castro Lopes. O Presidente da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), que reforça a importância de termos uma população esclarecida, sendo o AVC “uma doença prevenível e tratável. Cada vez se definem mais fatores de risco que convergem para que o AVC apareça, como a poluição atmosférica da qual se fala há pouco tempo mas que é mais um importante fator de risco a juntar aos tão falados e para a qual importa sensibilizar a população.”

Neste Dia Nacional do Doente com AVC, a SPAVC deixa ainda uma mensagem de alerta para a importância da reabilitação: “psicologicamente, se o doente no pós-AVC continuar a ser assistido isto é uma esperança para a sua vida. A reabilitação é um direito que temos de exigir enquanto o doente não tiver as mesmas funções que tinha antes do AVC”, afirma o Prof. Doutor José Castro Lopes.

A Portugal AVC – União de Sobreviventes, Familiares e Amigos associa-se à SPAVC neste apelo à importância da reabilitação no pós-AVC: “para nós a frase do Prof. Doutor José Castro Lopes é lapidar, a reabilitação é um direito e não uma esmola e se for preciso para toda a vida, mas, infelizmente, para a maioria dos sobreviventes de AVC não acontece. Às vezes os doentes são meros números e define-se três meses de reabilitação para todos, independentemente das sequelas e isto é impensável. A reabilitação deve ser, tanto quanto possível, definida multidisciplinarmente. É impensável que se queira encaixar todos nos tais três meses, ou nem que fosse em três anos, porque cada AVC é único e consequentemente também o processo de recuperação é único”, refere António Conceição, presidente da associação.

É importante perceber que por hora, três portugueses sofrem um AVC, um dos quais resulta em morte. Dos restantes, metade ficará com sequelas incapacitantes. Para sensibilizar e informar a população sobre este problema de saúde pública, a SPAVC dinamiza atividades gratuitas de norte a sul do país.

CALENDARIZAÇÃO DE ATIVIDADES DA SPAVC:

Guarda
19 de mar̤o РA̤̣o de sensibiliza̤̣o e esclarecimento sobre o AVC no S̩culo XXI

Penafiel
21 de mar̤o РSesṣo informativa para profissionais de sa̼de e profissionais de emerg̻ncia hospitalar

Viana do Castelo
23 de março – sessão de exercício com os doentes internados no Hospital de Santa Luzia e uma aula de ginástica
24 de mar̤o Рrastreio aos fatores de risco e uma caminhada pela cidade
27 de março – formação sobre “Tratamento do AVC na fase aguda” para profissionais de saúde, no Hospital de Santa Luzia

Trofa
24 de março – Jornadas do AVC: “Saber mais sobre o AVC: Prevenir, Tratar e Reabilitar”

Madeira
26 de mar̤o РForma̤̣o para profissionais de sa̼de e informa̤̣o para os utentes sobre a Via Verde do AVC no Hospital Dr. N̩lio Mendon̤a

Faro
28 de mar̤o Рrastreio aos fatores de risco vascular, no Mercado Municipal de Faro, e uma Caminhada do AVC
31 de março – exposição fotográfica que pretende dar a conhecer o dia-a-dia na Unidade de AVC
03 de abril – sessão informativa sobre o AVC no Centro Hospitalar e Universitário do Algarve

Lisboa РHospital de S. Jos̩
29 de março – exposição de posters com a divulgação de fatores de risco vascular, distribuição de folhetos informativos, distribuição de receitas saudáveis

Santiago do Cacém
29 de março – Sessão informativa sobre o AVC no Hospital Litoral Alentejano

Vila Nova de Gaia
29 de março – iniciativa “AVC & co.” no Centro de Reabilitação do Norte

Santarém
29 de março – rastreio à população no hall principal do Hospital de Santarém
04 de abril – rastreio à população no W Shopping

Viseu
04 de abril – Sessão Informativa sobre o AVC no Hospital de S. Teotónio-Viseu

Porto – Centro Hospitalar de São João
05 de abril – Rastreio a fatores de risco e informação à população

Vimioso – Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros
06 de abril – Rastreio a fatores de risco e palestras

Santa Maria da Feira
07 de abril – Caminhada de 6,5 km

Ponta Delgada – Hospital do Divino Espírito Santo
07 de abril – Rastreio a fatores de risco e informação à população

Coimbra
08 de abril – Caminhada de 8 km

Almada
08 de abril – Caminhada

Setúbal
Entre 24 de mar̤o e 7 de abril Рvisualiza̤̣o de filmes educativos

Para mais informações sobre cada uma das atividades, consulte: spavc.org/pt/actividades/2018

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.