Home » Agenda » Espet√°culos » Teatro » Dois perdidos no horror el√≠ptico da sobremodernidade
Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade

Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade

Estreia na sexta-feira, 09 de Outubro, no Cineteatro Louletano, no Algarve, “Dois perdidos no horror el√≠ptico da sobremodernidade”, a mais recente produ√ß√£o da M√°kina de Cena/ MdC Teatro.

Nesta encenação, Carolina Santos desafiou cinco actores locais (amadores e semi-profissionais) a navegar pelo universo beckettiano de À espera de Godot.

A obra-prima de Samuel Beckett serviu de inspira√ß√£o e fio condutor a uma dramaturgia que, inusitadamente, foi predecessora da realidade. J√° antes de o planeta encerrar devido √† pandemia, a equipa deste projecto navegava em cen√°rios p√≥s-apocal√≠pticos, distanciamentos reais e metaf√≥ricos e questionamentos de uma realidade absurda, cada vez mais absurda…

Sinopse

Dois perdidos no horror el√≠ptico da sobremodernidade baseia-se naquela que aparenta ser uma inevitabilidade da condi√ß√£o humana: a espera e a f√© (ou a d√ļvida?). Assumidamente inspirada na primeira e mais famosa pe√ßa de Samuel Beckett (√Ä espera de Godot, um dos textos mais representativos do Teatro do Absurdo), esta cria√ß√£o adquiriu a sua pr√≥pria identidade atrav√©s de uma outra dramaturgia. Aqui, quem espera n√£o s√£o vagabundos. S√£o trabalhadores prec√°rios de um certo servi√ßo de transferes que aguarda a chegada de um determinado cliente ‚Äď h√° dias, meses, anos?… ‚Äď no hall de um qualquer aeroporto. Dois perdidos… √© um espect√°culo tragic√≥mico, entre a espera e a esperan√ßa, naquele n√£o-lugar por onde passam todos os absurdos do mundo.

Ficha Técnica e Artística
Interpretação: Filipa Rodrigues, João Caiano, Pedro Paulino, Renato Brito, Tata Regala
Encenação: Carolina Santos
Assistência de encenação: Mariana Teiga
Dramaturgia e espaço cénico: Carolina Santos, com inspiração no universo godotiano, de Samuel Beckett
M√ļsica: excertos de ‚ÄúYears‚ÄĚ, de Bartholom√§us Traubeck, ‚ÄúThey Say Nothing
Stays the Same‚ÄĚ e ‚ÄúMockroot‚ÄĚ de Tigran Hamasyan
Voz off: Carolina Santos
Sonoplastia, construção cenográfica e grafismo: Marco Martins
Figurinos: Ana Karina
Desenho de luz: Valter Estevens
Fotografia: Daniel Pina e Carolina Santos (foto de cartaz)
Direção de Produção: Patrícia Amaral
Apoios: C√Ęmara Municipal de Loul√©/ Cine Teatro Louletano, Algarpalcos, Empro Wines and Drinks, Gostomatic, Loulec√≥pia
Duração: 75 minutos
Classificação etária: M/ 12

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.