Home | Agenda | Espetáculos | Teatro | Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade
Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade

Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade

Estreia na sexta-feira, 09 de Outubro, no Cineteatro Louletano, no Algarve, “Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade”, a mais recente produção da Mákina de Cena/ MdC Teatro.

Nesta encenação, Carolina Santos desafiou cinco actores locais (amadores e semi-profissionais) a navegar pelo universo beckettiano de À espera de Godot.

A obra-prima de Samuel Beckett serviu de inspiração e fio condutor a uma dramaturgia que, inusitadamente, foi predecessora da realidade. Já antes de o planeta encerrar devido à pandemia, a equipa deste projecto navegava em cenários pós-apocalípticos, distanciamentos reais e metafóricos e questionamentos de uma realidade absurda, cada vez mais absurda…

Sinopse

Dois perdidos no horror elíptico da sobremodernidade baseia-se naquela que aparenta ser uma inevitabilidade da condição humana: a espera e a fé (ou a dúvida?). Assumidamente inspirada na primeira e mais famosa peça de Samuel Beckett (À espera de Godot, um dos textos mais representativos do Teatro do Absurdo), esta criação adquiriu a sua própria identidade através de uma outra dramaturgia. Aqui, quem espera não são vagabundos. São trabalhadores precários de um certo serviço de transferes que aguarda a chegada de um determinado cliente – há dias, meses, anos?… – no hall de um qualquer aeroporto. Dois perdidos… é um espectáculo tragicómico, entre a espera e a esperança, naquele não-lugar por onde passam todos os absurdos do mundo.

Ficha Técnica e Artística
Interpretação: Filipa Rodrigues, João Caiano, Pedro Paulino, Renato Brito, Tata Regala
Encenação: Carolina Santos
Assistência de encenação: Mariana Teiga
Dramaturgia e espaço cénico: Carolina Santos, com inspiração no universo godotiano, de Samuel Beckett
Música: excertos de “Years”, de Bartholomäus Traubeck, “They Say Nothing
Stays the Same” e “Mockroot” de Tigran Hamasyan
Voz off: Carolina Santos
Sonoplastia, construção cenográfica e grafismo: Marco Martins
Figurinos: Ana Karina
Desenho de luz: Valter Estevens
Fotografia: Daniel Pina e Carolina Santos (foto de cartaz)
Direção de Produção: Patrícia Amaral
Apoios: Câmara Municipal de Loulé/ Cine Teatro Louletano, Algarpalcos, Empro Wines and Drinks, Gostomatic, Loulecópia
Duração: 75 minutos
Classificação etária: M/ 12

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close