Home » Economia » Emprego » Em Abril, baixa no emprego mas também no desemprego
Em Abril, baixa no emprego mas também no desemprego

Em Abril, baixa no emprego mas também no desemprego

Segundo os dados do INE no mês de abril, analisados pela Randstad, registou-se um decréscimo no número de empregados (-17.600 pessoas, ou seja, -0,4%) relativamente ao mês de março.

Desta forma, o número de pessoas empregadas foi de 5.004.700 pessoas. A população ativa registou uma queda de 24.900 pessoas, isto é, -0,5%, o que se deve à diminuição simultânea da população empregada e da população desempregada. A taxa de desemprego também diminui em 0,1p.p face ao mês de março e situa-se em 6,3%.

A análise por género revela que em abril, 2.400 homens deixaram de estar em situação de desemprego, o que equivale a -1,6%. Relativamente às mulheres, registou-se uma diminuição em -2,4%, o que significa que 4.800 mulheres saíram da situação de desemprego. Em termos de faixa etária, os dados mostram que no grupo dos adultos (dos 25 aos 74 anos) verificou-se uma diminuição do desemprego, à semelhança do que tinha já acontecido no mês de março e que -3.400 pessoas que deixaram de estar desempregadas, o que equivale -4,0%.

A análise homóloga revela que existiu um aumento de 73.600 profissionais (+1,5%) face a abril de 2023 e que a população ativa cresceu em 63.800 pessoas. Os dados relativos ao período homólogo revelam que o desemprego aumentou nos grupos populacionais de mulheres (+10.000 pessoas) e jovens (+12.500 pessoas) e diminuiu no grupo dos homens (-19.800 pessoas) e também no dos adultos (-22.400 pessoas).

Por outro lado, segundo os dados do IEFP foi verificada uma diminuição mensal nos pedidos de emprego (-0,6%) e também uma queda no número de desempregados registados (-1,9%) comparativamente com o mês de março. O decréscimo mensal do desemprego foi registado em quase todas as regiões, exceto na Área Metropolitana de Lisboa (+487 pessoas, o que equivale a +0.4%) e a do Centro (+34 pessoas, o que equivale a +0,1%). A análise destaca a queda de desemprego registado no Algarve, com uma diminuição em -3.538 pessoas nesta situação, o que equivale a -19,4%.

A análise da Randstad destaca ainda que o mês de abril houve uma diminuição de 1,9% no desemprego registado face a março de 2024, valor positivo para o mercado. Porém, esta é a menor queda para um mês de abril da última década, refletindo uma desaceleração no mercado de trabalho.

“Os dados do emprego relativos ao mês de abril são por norma marcados por uma queda relativamente acentuada. Isto explica-se pelo aumento das contratações no setor do turismo, alojamento e restauração. O facto de esta ser a menor diminuição dos últimos 10 anos pode indicar alguns desafios que o mercado de trabalho atravessa, como a escassez de talento.” comenta Isabel Roseiro, diretora de marketing da Randstad Portugal.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.