Home » Cultura » Geral » ESCAPARATE DE LIVROS EM 28 DE SETEMBRO

ESCAPARATE DE LIVROS EM 28 DE SETEMBRO

LIVRO O BOTEQUIM DA LIBERDADE Sinopse (Editor: Casa das Letras)

A √ļltima grande tert√ļlia de Lisboa – que marcou culturalmente, politicamente v√°rias d√©cadas portuguesas – teve lugar no Botequim, bar do Largo da Gra√ßa criado e projectado por Nat√°lia Correia.

Nele fizeram-se, desfizeram-se revolu√ß√Ķes, governos, obras de arte, movimentos c√≠vicos; por ele passaram presidentes da Rep√ļblica, governantes, embaixadores, militares, ju√≠zes, revolucion√°rios, her√≥is, escritores, poetas, artistas, cientistas, assassinos, loucos, amantes em madrugadas de vertigem, de desmesura.

A magia do Botequim tornava-se, nas noites de festa, fe√©rica. Como num iate de luxo, navegava-se delirantemente (√© uma viagem assim que neste livro se prop√Ķe) em demanda de continentes venturosos, de ilhas de amores a encontrar.

O futuro foi ali, como em nenhuma outra parte do País, festivamente antecipado Рnunca houve, nem por certo haverá, nada igual entre nós.

LIVRO GUERREIROS MEDIEVAIS PORTUGUESES Sinopse (Editor: A Esfera dos Livros)

A figura de Geraldo Geraldes √© quase m√≠tica. Mais conhecido por O Sem-Pavor, lutou tanto do lado crist√£o, como do lado mu√ßulmano durante a d√©cada de 1160; Gualdim Pais, cujo prest√≠gio adquirido na Palestina o elevou a Mestre da Ordem do Templo em Portugal, sendo respons√°vel pela edifica√ß√£o de uma poderosa rede de castelos crucial para a defesa das regi√Ķes a norte do rio Tejo; o Prior hospital√°rio √Ālvaro Gon√ßalves Pereira, presente em alguns dos mais importantes epis√≥dios militares das d√©cadas de 1340 a 1380, desde a Batalha do Salado at√© √†s Guerras Fernandinas, passando pela Guerra Civil de 1355-1356; Nuno √Ālvares Pereira, um dos mais brilhantes generais da Idade M√©dia Europeia, cujo percurso como comandante militar √© longo, fulgurante e recheado de vit√≥rias; √Ālvaro Vaz de Almada, o c√©lebre conde de Avranches, figura fascinante da primeira metade do s√©culo XV e cujo trajeto o leva a combater nos mais variados teatros de opera√ß√Ķes, desde o Norte de √Āfrica at√© √†s fronteiras orientais do Imp√©rio, passando pelo Mediterr√Ęneo, pelos palcos da Guerra dos Cem Anos e, claro, pelo territ√≥rio portugu√™s, onde encontrou a morte, na Batalha de Alfarrobeira, lutando ao lado do infante D. Pedro.

Estes s√£o alguns dos 13 Guerreiros Medievais Portugueses cujo retrato √© tra√ßado pelo historiador Miguel Gomes Martins. A guerra √© feita de homens. E, por isso, para melhor compreender as estrat√©gias e t√°ticas militares que estiveram por detr√°s das grandes campanhas, √© fundamental conhecer os percursos dos comandantes que lideraram os ex√©rcitos, que conduziram homens para os campos de batalha e cujas decis√Ķes em momentos-chave os levaram √†s grandes vit√≥rias ou √†s grandes derrotas. Pela sua m√£o revisitaremos algumas das mais emblem√°ticas guerras, campanhas, batalhas e cercos, entre meados do s√©culo XII e meados do s√©culo XV. Uma fascinante e original viagem √† Idade M√©dia atrav√©s dos seus protagonistas.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.