Home » Sociedade » Escolas e universidade » Escola das Artes da Cat√≥lica lan√ßa confer√™ncias
Escola das Artes da Católica lança conferências

Escola das Artes da Católica lança conferências

A Escola das Artes da Universidade Cat√≥lica Portuguesa no Porto vai promover de 16 de fevereiro e 22 de maio, um ciclo internacional de confer√™ncias, exposi√ß√Ķes e performances que promete desafiar √† compreens√£o e √† transforma√ß√£o da nossa rela√ß√£o com a Terra. ‚ÄúPisar suavemente sobre a Terra‚ÄĚ √© o mote que lhe d√° o nome e que coloca no centro o pensamento do fil√≥sofo e ativista Ailton Krenak.

A 16 de fevereiro, às 18h30, no Auditório Ilídio Pinho, realiza-se a Conferência de apresentação com a presença da curadora Ellen Lima (poeta, escritora e investigadora indígena), Daniel Ribas e Nuno Crespo (diretor da Escola das Artes).

Com curadoria de Ellen Lima, o ciclo ‚ÄúPisar suavemente sobre a Terra‚ÄĚ integra poesia, artes visuais, m√ļsica, filosofia, cinema, performance e literatura. S√£o m√ļltiplas as formas de arte que v√£o animar e fomentar o pensamento. Ellen Lima, Permafrost, Takum√£ Kuikuro, Trudru√° Dorrico, Uyra Sodoma e Elena Lopez Riera s√£o alguns dos artistas que marcam a agenda.

Nuno Crespo, diretor da Escola das Artes, afirma que este ciclo representa ‚Äún√£o s√≥ uma homenagem ao pensador Ailton Krenak, mas, tamb√©m, um movimento subtil de admitir a urg√™ncia desses e outros ensinamentos, humanos e n√£o humanos.‚ÄĚ Segundo o diretor da EA, ‚Äúusar-se-√£o, neste ciclo, diferentes modos de express√£o que permitem real√ßar as diferentes formas de caminhar pelo mundo.‚ÄĚ

Ellen Lima √© poeta, escritora e investigadora ind√≠gena de origem Wassu Cocal. √Č Mestre em Artes e atualmente √© doutoranda em Modernidades Comparadas: Literaturas, Artes e Culturas na Universidade do Minho. Publicou em 2021 “Ix√© ygara voltando pra ‚Äôy‚Äôk√Ľ√°”, livro de poesias escrito em l√≠ngua portuguesa e tupi antigo. Integra, entre revistas liter√°rias e outras colet√Ęneas, a obra ‚ÄúVolta pra tua terra”, uma antologia de poetas antifascistas e antirracistas em Portugal. Sua pr√°tica relaciona poesia, cr√≠tica, ativismo, palestras e escritas ensa√≠sticas.

Fazem parte da programação cerca de 15 eventos que vão decorrer entre fevereiro e maio e que são de acesso livre. Através de uma programação intensa e inovadora, pretende-se colocar o foco na urgência de pensar a relação do humano com a natureza, mas, também, com a tecnologia, com a arte e com as políticas de representação e visibilidade correntes.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.