Home » Sociedade » Escolas e universidade » Estudantes manifestam-se pelo fim do f√≥ssil
Estudantes manifestam-se pelo fim do fóssil

Estudantes manifestam-se pelo fim do fóssil

Os estudantes vão unir-se à sociedade no próximo dia 3 de março, sexta-feira, para marchar pelo fim aos combustíveis fósseis até 2030 e pela energia 100% renovável e acessível para todas as pessoas até 2025.

A manifesta√ß√£o convocada internacionalmente pelo Fridays for Future, est√° marcada para as 10H00 na Alameda em Lisboa. Esta a√ß√£o global convocada pela Greve Clim√°tica Estudantil Lisboa, conta com manifesta√ß√Ķes em todos os continentes.

Em novembro do ano passado, os estudantes organizaram ocupa√ß√Ķes de escolas e universidades pelo fim ao f√≥ssil, que chegaram mesmo a encerrar as escolas Liceu Cam√Ķes e Ant√≥nio Arroio devido aos protestos dos alunos. O governo ‚Äúignorou este apelo, continuando a defender os interesses privados da economia f√≥ssil‚ÄĚ, l√™-se no manifesto.

O mote desta greve √© o apelo √† uni√£o entre estudantes, trabalhadores, profissionais da educa√ß√£o e cidad√£os para acabar com a economia f√≥ssil e, consequentemente, travar a crise clim√°tica e a crise do custo de vida que tem afetado todos os setores: ‚Äúas mesmas petrol√≠feras que viciaram a nossa economia nos combust√≠veis f√≥sseis, colocando-se em todos os passos da cadeia de abastecimento, aumentaram os pre√ßos da energia e, portanto, da vida, e est√£o agora a lucrar com a nossa precariedade e com a destrui√ß√£o do planeta‚ÄĚ, afirmam os estudantes.

‚ÄúN√≥s, estudantes, somos apenas uma parte da sociedade que se tem de mobilizar para esta luta contra o colapso clim√°tico e pelas condi√ß√Ķes dignas e justas de vida. N√≥s queremos inspirar toda a sociedade a tomar coragem e vir lutar connosco‚ÄĚ, afirma Dinis, estudante no Liceu Cam√Ķes em Lisboa.

A marcha n√£o √© a √ļnica a√ß√£o na agenda: as ativistas j√° anunciaram publicamente uma nova vaga de ocupa√ß√Ķes estudantis pelo fim ao f√≥ssil a come√ßar no final de abril. Ideal, estudante na FCUL, afirma que ‚Äúas marchas pelo clima n√£o s√£o suficientes para fazermos frente ao sistema f√≥ssil e, aparentemente, as ocupa√ß√Ķes estudantis tamb√©m n√£o. √Č por isso que vamos ocupar de novo na Primavera, desta vez de forma mais ambiciosa que envolve toda a sociedade‚ÄĚ. As reivindica√ß√Ķes das ocupa√ß√Ķes estudantis desta Primavera ser√£o reveladas na assembleia, que acontecer√° no final da marcha a 3 de mar√ßo.

A manifesta√ß√£o contar√° com v√°rias paragens em escolas secund√°rias ao longo do percurso, bem como interven√ß√Ķes de ativistas participantes em diversos grupos do movimento clim√°tico e social. Ir√° terminar com uma assembleia de a√ß√£o para preparar as ocupa√ß√Ķes, onde ser√£o reveladas as reivindica√ß√Ķes da nova vaga de ocupa√ß√Ķes de escolas e universidades a come√ßar a 26 de Abril.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.