Home | Economia | Empresas | Estudo: Falta de planeamento no trabalho híbrido
Estudo: Falta de planeamento no trabalho híbrido

Estudo: Falta de planeamento no trabalho híbrido

Um novo estudo conduzido pela Opinium para a Ricoh, que contou com a participação de 3000 colaboradores europeus, conclui que estes permanecem cautelosos em regressar ao escritório em tempo integral, destacando a importância do trabalho híbrido flexível para as organizações.

Este estudo revela falta de planeamento e investimento no trabalho híbrido, o que ameaça o retorno generalizado e bem-sucedido ao escritório.

Apenas um em cada cinco (19%) afirma que o seu local de trabalho tem uma política de trabalho híbrido. Ao mesmo tempo, tecnologias inadequadas e ambientes de trabalho colaborativos impedem a realização de formas mais flexíveis de trabalhar. Menos da metade (45%) viu um aumento na tecnologia de comunicação em salas de reunião para ajudar no trabalho híbrido, enquanto quase um em cada quatro (23%) diz que a quantidade de espaço de colaboração no escritório diminuiu. Além disso, menos de um terço (32%) acredita que houve um aumento no acesso seguro a equipamentos, como cacifos para retirar equipamentos de informática, sem ter que se cruzar pessoalmente com um colega. Isto pode causar um conflito significativo para os colaboradores que desejam regressar ao escritório, desencorajando-os a estarem presentes regularmente. Se não for tratada, a produtividade no local de trabalho pode diminuir, enquanto os principais talentos procuram empregos mais flexíveis.

Num momento em que a procura por talentos está em alta, mais de um terço dos trabalhadores (36%) sentem-se pressionados pela empresa para regressar ao escritório, um aumento de 29% em relação a um estudo semelhante realizado em 2020. Quase dois terços (64%) acreditam que deve ser a escolha do indivíduo voltar ao escritório em 2022, reforçando a exigência dos líderes, à medida que moldam políticas de trabalho híbridas, equilibram a preferência dos colaboradores com as necessidades do negócio.

É importante realçar que a força de trabalho e confiança entre as empresas melhorou ao longo da pandemia. Quase dois terços (64%) dos colaboradores acreditam que as empresas estão mais confiantes nas suas capacidades de permanecerem motivadas e produtivas ao trabalharem remotamente, um aumento de 23% em comparação com um estudo semelhante em 2021.

Partilhe:

One comment

  1. Realmente é preocupante que um em cada cinco afirmea que o seu local de trabalho tem uma política de trabalho híbrido

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.