Estudo revela as principais preocupações dos Portugueses

Estudo revela as principais preocupações dos Portugueses

O estudo liderado por Ivone Patrão, do ISPA, sobre o impacto psicossocial da quarentena nos portugueses, revela nas primeiras análises, as preocupações imediatas dos inquiridos, face ao atual contexto pandémico.

Tratando-se de um estudo evolutivo, com a apresentação de resultados semanais, os resultados desta segunda semana da quarentena revelam que até agora 55% dos participantes, se sentem mais preocupados com o futuro, sendo o desemprego a situação mais reportada, seguida de preocupações financeiras.

As três preocupações atuais mais identificadas são: a saúde, contágio, exposição e evolução negativa da doença, o desemprego e a crise financeira. Ao nível do impacto psicossocial, 58% sente que a quarentena perturbou muito as suas rotinas; 35% sente que a quarentena tem perturbado muito o seu sono e 16% sente que necessita de apoio psicológico para lidar com a quarentena. Ao nível do impacto emocional 51% sentem-se muito ansiosos, 37% sentem-se exaustos; 35% sentem-se irritados e 28% sentem-se muito deprimidos.

Totalizando até à data 317 participantes, 38% destes indicam que sentem mais conflitos familiares agora do que antes da quarentena e na questão do tempo passado online, 85% das pessoas referem agora passar mais horas na Internet.

As maiores necessidades durante a quarentena são o convívio social, a manutenção ou existência de rotinas/ocupação do tempo e preocupações com o exercício físico, saúde e/ou alimentação.

O projeto PsiQuaren10, que tem por objetivo, acompanhar os portugueses durante a quarentena, ganhou forma nas redes sociais (Facebook e Instagram). Com esta iniciativa pretende-se fazer uma intervenção psicossocial de curta duração, num momento de crise, promovendo o bem-estar durante e após a quarentena por Covid-19.

O estudo, desenvolvido online, tem por objetivo identificar as necessidades e preocupações dos portugueses para melhor ir ao seu encontro. Além da informação veiculada nas redes sociais de promoção de estratégias para lidar com a situação atual, os utilizadores poderão também contar com consultas online, cumprindo as normas da Ordem dos Psicólogos Portugueses e sendo talhadas às facilidades de acesso de cada um.

Este estudo está a ser coordenado pela Professora Ivone Patrão, do ISPA, o Instituto Universitário, no âmbito do projeto PsiQuaren10 do ISPA.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close