Home » OPINI√ÉO... » Artigo de Opini√£o » Exame de Portugu√™s no acesso √†s universidades americanas
Exame de Português no acesso às universidades americanas

Exame de Português no acesso às universidades americanas

Num país em que o sector educacional é fortemente marcado pela descentralização administrativa, a criação de um exame nacional de língua portuguesa constituiria uma oportunidade de favorecer de forma decisiva o ensino do português nos EUA.

Neste país, os exames nacionais são da responsabilidade do College Board, entidade privada sem fins lucrativos norte-americana. Os alunos que se submetem a este exame são os alunos finalistas do ensino secundário que querem aceder às universidades.

O √Ęmbito nacional dos exames e o seu peso no sistema educacional norte-americano, sugerem que a inclus√£o da l√≠ngua portuguesa constituiria por si s√≥, um maior incentivo para a dinamiza√ß√£o em geral do ensino do portugu√™s nos EUA, pois contribuiria para estimular a procura e oferta de cadeiras de portugu√™s no sistema secund√°rio p√ļblico e privado norte-americano; para aumentar o n√ļmero de alunos a estudar temas portugueses nas universidades, para aumentar o prest√≠gio em geral do portugu√™s nos EUA; para o estabelecimento de pr√°ticas de ensino da l√≠ngua; para a certifica√ß√£o de conhecimentos e para a cria√ß√£o de materiais de apoio.

Seria vantajoso que as entidades portuguesas e porque n√£o tamb√©m, a Funda√ß√£o Luso-americana insistirem com a C√Ęmara dos Representantes e com o College Board, no sentido de chegar a acordo quanto √† introdu√ß√£o no ensino do exame de l√≠ngua portuguesa para acesso √†s Universidade americanas.

Com mais de 10.000 alunos inscritos em cadeiras de portugu√™s em escolas oficiais americanas, seria importante, o ministro dos neg√≥cios estrangeiros portugu√™s, que tamb√©m j√° presidiu √† Funda√ß√£o Luso-americana e que est√° bem inteirado sobre este assunto, realizar dilig√™ncias no sentido de criar mais oportunidades a todos os lus√≥fonos que queiram ir estudar para aquele pa√≠s. N√£o poderemos esquecer aqui a import√Ęncia da comunidade brasileira nos EUA e toda a articula√ß√£o que poderia haver entre diplomatas lus√≥fonos, e luso-eleitos, no sentido de obter esta importante conquista para a difus√£o da nossa L√≠ngua.

O ensino da língua portuguesa encontra-se assim numa posição de superioridade em relação a outras línguas já reconhecidas pelo College Board como é o caso da língua coreana. Fica aqui o apelo às entidades para um pequeno passo que pode beneficiar muitos lusófonos nos Estados Unidos da América.

Paulo Freitas do Amaral

Professor d eHistória

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.