Palmela aprovou apoio ao Banco Alimentar contra a Fome

Autarquia de Palmela apoia instituições do Concelho

O Executivo Municipal de Palmela, aprovou por unanimidade, na reunião da passada quarta feira (8), apoios financeiros ao Banco Alimentar contra a Fome da Península de Setúbal e ao movimento associativo juvenil do concelho.

A autarquia atribuiu ao Banco Alimentar o valor de 2.500 euros, no âmbito do Protocolo de Colaboração formalizado com a IPSS, que prevê, uma comparticipação financeira anual, para despesas de funcionamento.

O Banco Alimentar Contra a Fome da Península de Setúbal reparte a sua atividade por 14 concelhos, 13 no distrito de Setúbal e um no concelho de Odemira, tem sede desde o ano 2000, no concelho de Palmela, apoia atualmente 18 instituições, que chegam a 2.472 pessoas a que acresce pontualmente, mais sete instituições que apoiam 852 pessoas.

O apoio financeiro ao movimento associativo juvenil do concelho no valor global de 10.273€, é atribuido no âmbito do Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo, que foi aprovado por unanimidade.

Este apoio decorre das candidaturas apresentadas pelas associações, ao abrigo do Regulamento, para a concretização das suas atividades, aquisição de equipamentos e realização de obras de conservação.

O apoio é distribuído da seguinte forma:

– Agrupamento 504 de Quinta do Anjo do Corpo Nacional de Escutas: 900€
– Agrupamento 643 de Pinhal Novo do Corpo Nacional de Escutas: 900€
– Agrupamento 1269 de Poceirão do Corpo Nacional de Escutas: 500€
– Associação de Jovens “Os Caramelos”: 900€
– Associação Juvenil Adonia 500€
– Associação Juvenil Odisseia: 2.350€
– Associação Juvenil “Os INdiferentes”: 1.200€
– Grupo 40 de Palmela da Associação de Escoteiros de Portugal: 1.523€
– Associação Juvenil COI: 1.500€

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close